A Constelação de Escorpião faz parte das constelações do zodíaco e é uma das mais antigas da qual se tem notícia, conhecida pelos sumérios há cerca de 5.000 anos.

Em primeiro lugar, ocupa a 33ª posição em relação a tamanho das 88 catalogadas, sendo Antares sua estrela de maior destaque.

Saiba como localizar a constelação no céu, além de informações sobre suas estrelas e a história da Constelação de Escorpião.

Constelação de Escorpião – como localizar

 Ela está localizada no hemisfério sul, bem no centro da Via Láctea. Por esse fator, aliado a seu tamanho, torna-se mais fácil encontrá-la no céu!

No Brasil, ela é localizada principalmente no outono e no inverno, quando o movimento de translação da Terra a torna mais visível para nós.

Leia também:
5 desertos ao redor do mundo para observar as estrelas

Por ter suas estrelas principais dispostas como que a cauda de um escorpião ou mesmo uma tesoura quando traçada a trajetória linear entre suas estrelas, pode ser encontrada mesmo por amantes iniciantes da astronomia.

Constelação de Escorpião

Imagem do Pinterest

Caso não consiga localizar ou se sinta mais à vontade com uma pequena ajudinha, temos uma matéria sobre como localizar estrelas no céu e em mapa das estrelas, incluindo sugestões dos melhores aplicativos para ver o céu.

Estrelas da Constelação de Escorpião

A estrela mais brilhante da Constelação de Escorpião é a Antares, uma supergigante vermelha que é a 16ª mais brilhante de todo o céu.

De fato, ela possui massa quase 800 vezes maior que o Sol, sendo cerca de 10.000 vezes mais brilhante ele!

Antares localiza-se no coração do escorpião, com seu nome se traduzindo como “anti-Ares” ou “como Marte”, referindo-se à semelhança do tom vermelho da estrela com o planeta Marte.

Em segundo lugar, há a estrela múltipla Shaula, a segunda mais brilhante da constelação e a 25ª mais brilhante do céu. Esta estrela localiza-se na suposta cauda do escorpião.

Estrelas da bandeira do Brasil

Você sabia que as estrelas da bandeira do Brasil, além de representar os estados brasileiros…também são representações de diversas constelações?

Por exemplo, a Constelação de Escorpião foi agraciada com o maior número de estrelas representando os estados brasileiros: oito no total.
Portanto, suas estrelas na bandeira do Brasil são:

No entanto, é bom lembrar que elas estão fora da proporção real e sem a representação de sua magnitude aparente, ok?

História da Constelação de Escorpião

Outro fato importante sobre a Constelação de Escorpião são as lendas ou mitos que giram em torno dela.

Anteriormente, citamos na matéria O misticismo das estrelas e constelações na História a importância que a astronomia tinha já nos tempos mais remotos.

Dessa forma, as constelações foram associadas quase sempre a um conto da Mitologia Grega: gerando assim suas formas imaginárias e consequentemente suas nomenclaturas.

No caso dessa constelação, não poderia ser diferente. Inclusive, a história que inspirou o escorpião celestial é bastante interessante.

Em resumo, conta a mitologia que Órion (um gigante caçador) é sequestrado e levado até a ilha de Delos pela deusa Aurora (personificação do amanhecer), que se encanta com sua beleza.

Como resultado, ele teria competido no disco (esporte olímpico) com outra deusa, Diana (sinônimo de Ártemis na Mitologia Grega), que o derrota e traz da terra um escorpião para lhe dar uma picada mortal.

Curiosamente, a Constelação de Escorpião desaparece no céu quando a Constelação de Órion passa a ser avistada, sugerindo que ele está eternamente fugindo daquele que o picou.

constelação de escorpião e órion no céu

Imagem do blog Volatilidade

Em suma, existem outras versões para contar a história da constelação, porém sempre fazendo conexão com o famoso caçador e a temível criatura que o perseguiu.

Leia também:
Constelações dos signos e a Mitologia Grega

Signo de escorpião

Em determinado momento, Astronomia e Astrologia que sempre foram consideradas uma coisa só, se separam.

É muito antiga a crença que determinados períodos do ano em que as estrelas eram avistadas no céu influenciavam não só a colheita ou direcionavam navegantes.

De mesma forma, os indivíduos que nasciam em determinados períodos do ano poderiam ter suas características e atos revelados mais facilmente se analisados seus mapas astrais.

Portanto, as constelações do zodíaco foram divididas em períodos ao longo do ano e então os signos do zodíaco foram criados.

Sendo assim, os nascidos sob a influência direta da Constelação de Escorpião teriam como característica comum sua dedicação e forte intuição, por exemplo.

Caso queira saber mais sobre a personalidade dos signos, temos uma matéria muito legal sobre todos eles: A personalidade dos signos.

Presente e Constelação

Evidentemente, você ama astronomia. E nós também!

Por isso,  nós do Mapa do Meu Céu criamos quadros com o mapa das estrelas de um momento especial para você: pode ser o dia do pedido de namoro, o dia do casamento, e mesmo o seu aniversário ou de alguém que você gosta!

Por meio de catálogos espaciais confiáveis, conseguimos reproduzir como estava o céu em uma determinada data para eternizar momentos.

várias imagens ilustrando momentos especiais, além do mapa do meu céu em várias cores diferentes

Além disso, você pode personalizá-lo com uma frase de amor ou trechos de músicas internacionais, por exemplo.

Se quiser algumas ideias, temos matérias que reúnem essas frases em um só lugar:

É isso!

Esperamos que tenha gostado das informações sobre a Constelação de Escorpião e que as estrelas possam te guiar sempre pelo melhor caminho – e que esse caminho seja o amor. ?

A Constelação de Órion é uma das constelações mais conhecidas de todos os conjuntos estelares já catalogados. Devido a seu tamanho, localização e por abrigar algumas das estrelas mais brilhantes de todo o céu, desperta curiosidade e é fonte constante de estudo.

De fato, há muito o que falar sobre a Constelação de Órion: tanto fatos astronômicos, quanto mistérios e histórias de antigas civilizações!

Constelação de Órion – Como Localizar

Das 88 constelações modernas catalogadas, a Constelação de Órion ocupa a 26ª posição em relação a tamanho, e está localizada no equador celeste.

Devido a esses dois fatores, é facilmente avistada por praticamente todas as regiões da Terra: tanto no hemisfério sul, quanto no hemisfério norte. Entretanto, aqui no Brasil é mais facilmente avistada em dezembro e janeiro, ou seja: nos meses de verão.

Leia também:
Os 14 melhores lugares para observar as estrelas no Brasil

Em primeiro lugar, caso queira identificá-la no céu noturno, procure o Cinturão de Órion: também popularmente conhecido pelos brasileiros como as 3 Marias. Ficou mais fácil, certo?

A partir dessas estrelas a constelação fica muito mais fácil de ser encontrada.

Por outro lado, se mesmo assim você ainda sinta dificuldade, temos uma matéria sobre como localizar estrelas no céu e em mapa das estrelas.

Inclusive com dicas de aplicativos para ver estrelas de uma forma mais simples e prática! ?

Constelação de Órion – Estrelas

 A Constelação de Órion abriga 81 estrelas no total, sendo que duas fazem parte das estrelas mais brilhantes de todo o céu: Rigel e Betelgeuse.

Rigel (também conhecida como Beta Orionis, 19 Orionis) é a estrela mais brilhante da constelação e a sexta estrela mais brilhante do céu.

Sua magnitude aparente (brilho observado por um observador aqui na Terra) é de 0,18 e é uma supergigante azul que possui 85.000 vezes a luminosidade do Sol.

Leia também:
12 curiosidades e tudo o que você precisa saber sobre as estrelas

Já Betelgeuse é a segunda estrela mais brilhante da Constelação de Órion e a oitava estrela mais brilhante no céu.

É um supergigante vermelho de magnitude aparente de 0,42, com cerca de 10 milhões de anos de existência e está a cerca de 200 anos-luz de distância de nós.

De fato, pertencer à classificação gigante vermelho significa a última fase da estrela. Portanto, pode ser que logo (ou mesmo em alguns milhares de anos) essa estrela exploda, gerando um brilho tão intenso que seria possível observá-lo mesmo durante o dia.

Asterismos de Órion

Em outras palavras, asterismo significa um conjunto de estrelas que, alinhados, formam um objeto ou padrão reconhecível.

 Cinturão de Órion

Anteriormente, falamos sobre as 3 Marias, que são um asterismo de Órion.

São três estrelas brilhantes (Mintaka, Alnilam e Alnitak), que formam uma linha reta – que também pode ser interpretado com o Cinturão de Órion.

Triângulo de Inverno

Da mesma forma, Betelgeuse também forma com as estrelas Sirius (da constelação Cão Maior) e Procyon (da constelação Cão Menor) o Triângulo do Inverno, um asterismo facilmente identificável nessa estação.

Nebulosa de Órion

Fonte: Telescópio Hubble

As nebulosas são nuvens interestelares de poeira, hidrogênio, hélio e outros gases ionizados, normalmente resultado de uma supernova, ou seja: produto de uma explosão estrelar.

A Nebulosa de Órion é uma das mais brilhantes do céu e pode ser vista sem binóculos em um dia de céu limpo e sem interferência de poluição luminosa.

Tem magnitude de 4,0 e está a 1.344 anos-luz de distância da Terra.

A olho nu, a Nebulosa de Órion aparenta ser a “estrela” central da constelação, ao sul do Cinturão de Órion – ou como alguns preferem citar, na espada que Órion carrega consigo.

Mitos sobre constelações – Órion

Há várias versões sobre Órion na mitologia grega, mas uma delas conta que ele era um caçador extremamente belo, filho do deus Poseidon e Euryale (filha de Minos, o rei de Creta).

Órion teria se apaixonado pelas Plêiades (as Sete Irmãs), filhas de Atlas e Pleione (filha do Oceano).

Para evitar a perseguição do caçador a elas, Zeus teria colocado a todos no céu, formando a constelação de Órion.

O aglomerado de estrelas Plêiades pode ser observado na constelação de Touro, com Órion ao lado, perseguindo-as.

Outra versão famosa é sobre a morte de Órion: um escorpião teria sido enviado pela deusa Ártemis para matá-lo, e sempre que a constelação de Escorpião aparece no céu, a de Órion se afasta (em uma eterna fuga de quem o picou).

Se quiser saber mais sobre esse mito e outros das constelações do zodíaco? Veja nossa matéria Constelações dos signos e a Mitologia Grega.

Mistério 3 pirâmides – Constelação de Órion

A Constelação de Órion, por ser facilmente identificada no céu, permitiu que muitos povos e navegantes se orientassem através dela e das constelações que a cercam.

Desde então, se tornou referência para os povos anunciando o início do verão (no hemisfério sul) e a melhor época para colheitas, por exemplo.

Porém, alguns fatos curiosos foram notados ao longo do tempo. Supostamente, as pirâmides de Gizé, no Egito, estão alinhadas exatamente de acordo com a disposição das estrelas do Cinturão de Órion.

Da mesma forma, as 3 pirâmides da antiga cidade de Teotihuacan, no México, também apresentam a mesma semelhança com as estrelas da constelação.

Tanto a pirâmide da Lua, quanto a do Sol e a de Quetzalcóatl estariam dispostas na mesma proporção e alinhamento das 3 Marias.

Somente uma coincidência?

Presente – Estrelas

Já que você se interessa pelas estrelas, constelações e universo…que tal um presente que tenha tudo a ver com esse tema?

Nós fazemos quadros com mapas das estrelas que mostram exatamente como estava o céu em determinado data, local e horário!

Dessa forma, você poderá ver com qualidade e perfeição o céu eternizado em dia especial, que pode ser tanto do passado, quanto do futuro.

Leia também:
Presente difenciado: porque criar seu mapa das estrelas conosco

Por isso, é um ótimo presente para namorado, presente para amiga ou mesmo um presente para você mesmo(a)!

Ainda, você pode colocar uma frase especial que traduza tudo o que esse momento especial representa.

Caso queira ideias, temos uma matéria com dezenas de frases e pensamentos separados por temas para você se inspirar:

imagem ilustrando matéria de frases e pensamentos

Crie o seu mapa das estrelas agora mesmo, aqui.

Não deixe que o brilho se apague: faça com a Constelação de Órion e tenha um lugar especial em um céu que é só seu. ?

Um assunto quase que polêmico, a diferença entre astronomia e astrologia é bem simples de entender! Apesar das duas começarem com o prefixo “astro”, são coisas bem diferentes que andaram juntas por muitos e muitos anos, mas são bem distintas. Saiba então a o que é astronomia e astrologia e tire suas próprias conclusões! rs

O que é Astronomia

A palavra astronomia deriva do latim aster (astro) + nomos (lei), ou seja: a lei dos astros. E é exatamente isso que significa: o estudo científico das estrelas e outros corpos celestes que compõe o universo.

O estudo astrônomo data séculos e séculos, quando povos antigos estudavam o curso dos astros para construir seus calendários solares e lunares, se orientar em relação à eventos climatológicos e prever a melhor época para agricultura ou navegação, por exemplo.

cientista trabalhando em uma base espacial  ilustrando matéria de astronomia e astrologia

Com o passar dos anos a astronomia tornou-se cada vez mais técnica e específica.

Como resultado, conseguiu atingir feitos incríveis e conhecer detalhes que os povos antigos jamais imaginaram: como captar uma estrela a milhões de kms da Terra, por exemplo.

astrônomo é alguém necessariamente com curso superior, com conhecimentos bem específicos de Matemática e Física.

Dessa forma, vê na astronomia um meio de estudar, classificar e entender a origem e evolução dos astros.

Gosta de Astronomia?
Leia também: 
12 curiosidades e tudo o que você precisa saber sobre as estrelas

O que é Astrologia

Já a palavra astrologia é derivada do latim aster (astro) + lógos (estudo). Pode parecer apenas uma diferença de semântica entre astronomia e astrologia, porém é mais do que isso.

Enquanto a primeira é uma “lei”, algo confirmado e certo, a segunda trata-se de análise e observação.

Por esse motivo a astrologia é considerada uma pseudociência, pois não tem base científica, ou seja: não pode ser comprovada de fato e é um conjunto de crenças.

Ainda é muito descreditada no meio científico e também entre certa parte da população.

Astronomia e astrologia andaram juntas por muito tempo como uma coisa só.

Com o advento da Zona Zodiacal (que para simplificar são as 12 constelações que se encontram na Eclíptica, linha que determina o círculo máximo que a Terra tem e que faz translação ao redor do Sol, completando 365 dias) e de análises antigas sobre a influência dos corpos celestes na natureza, percebeu-se características e padrões comuns à pessoas e períodos determinados.

estudos astrológicos em um papel sob mesa ilustrando matéria de astronomia e astrologia

Assim, com o passar dos anos a astrologia foi criando força e distinção, inclusive para criar os famosos mapas astrais – que eram usados também para analisar o adversário em uma disputa, conhecendo suas forças e fraquezas.

astrólogo analisa o céu e o posicionamento dos astros para criar um paralelo com o comportamento do ser humano e seus rumos na sociedade e hoje se tornou alvo de muito estudo e análise.

De fato, é difícil dizer que não faz sentido as análises de horóscopos e mapas astrais, pois às vezes são tão precisos e dizem tanto sobre nós que parece que conhecem nossa alma! (cá entre nós, tudo isso faz sentido sim, rs)

Gosta de Astrologia?
Leia também: 
A personalidade dos signos

Principais diferenças entre Astronomia e Astrologia

Nosso resumo das diferenças entre astronomia e astrologia para você entender de forma simples e de uma vez por todas!

quadro de diferenças entre astronomia e astrologia

Tanto a Astronomia quanto a Astrologia nos encantam muito!

Acreditamos que as duas têm razão de ser e o misticismo sempre rondou as estrelas e o Universo: afinal, ele é imenso e tem muita coisa que ainda desconhecemos e não entendemos…

Sendo assim, é por isso que temos astrônomos e astrólogos dedicados a estudar e descobrir cada dia alguma coisa nova!

Também ama o Universo e as belezas que ele inspira? Então se ainda não conhece, não deixe de conhecer nossos quadros personalizados!

Eles são lindos e maravilhosos e mostram com propriedade o céu de um dia especial, com o mapa das estrelas exato!

Você pode deixar seu quadro personalizado com as cores e frase que desejar e é um ótimo presente de aniversáriopresente de casamento ou mesmo um merecido presente para você! Veja como montar o seu Mapa do Meu Céu aqui.

 poster azul do mapa do meu ceu em fundo estrelado

Esperamos que tenha gostado…uma ótima viagem às estrelas 🙂

Somos os maiores suspeitos para falar, mas de novo: o Universo e os astros são fonte inesgotável de inspiração. Através das estrelas, imagens espaciais, da Lua e do Sol são fabricadas roupas, acessórios, artigos de decoração e também, é claro, as músicas. As músicas tem a capacidade de nos acalmar e nos transportar para lugares nunca antes imaginados – até, há quem diga, flutuando bem alto no céu. Por esse motivo separamos as melhores músicas que inspiraram artistas mais diversos e criamos uma playlist no Spotify de músicas sobre o universo!

Músicas sobre o universo – Os clássicos

Um dos clássicos mais icônicos dentro das músicas sobre o universo é “Fly me to the Moon” (1964) de Frank Sinatra: “Fly me to the Moon / Let me play among the stars / Let me see what spring is like / On Jupiter and Mars”, ou na tradução, “Me leve para a lua / Me deixe brincar entre as estrelas / Me deixe ver como é a primavera / Em Júpiter e Marte”.

A canção de 1968 dos Beatles, Across the Universe, também é bem clássica! “Limitless undying love / Which shines around me like a million suns / And calls me on and on / Across the universe” e fala “Amor eterno e sem limites / Brilhando a meu redor como um milhão de sóis / E me chamam sem parar / Através do universo”. O filme homônimo foi lançado em 2007 e retrata a década de 60 e seus personagens.

ilustracao do cantor david bowie

E também representando o rock, o “Camaleão” David Bowie com Starman (1972): “There’s a starman waiting in the sky / He’d like to come and meet us / But he thinks he’d blow our minds / There’s a starman waiting in the sky / He’s told us not to blow it / Cause he knows it’s all worthwhile / He told me / Let the children lose it/ Let the children use it / Let all the children boogie”, que na tradução diz “Há um homem das estrelas esperando no céu / Ele gostaria de vir e nos encontrar / Mas ele pensa que nos assustaria / Há um homem das estrelas esperando no céu / Ele disse para não nos assustarmos / Porque ele sabe que tudo vale a pena / Ele me disse / Deixem as crianças perderem o controle / Deixem as crianças aproveitarem / Deixem todas as crianças dançarem”.

Na época David Bowie usava um visual andrógino para se apresentar, como se fosse um ser intergalático que viesse transmitir importantes mensagens do espaço para nós!

Músicas sobre o universo – Canções de Filmes / Músicas Indicadas ao Oscar

Aí temos a canção The Moon Song fez parte do filme “Her” (2013) e indicada ao Oscar de Melhor Canção Original em 2014. Acabou perdendo para Let it Go, de Frozen, mas isso pouco importa pois, na versão do filme, foi interpretada por ninguém menos que a atriz Scarlett Johansson (indicada a dois prêmios no Oscar 2020) e o incrível ator Joaquin Phoenix, que levou o Oscar de Melhor Ator 2020. Apreciem a lindíssima canção interpretada pelos dois:

O ganhador do Oscar de 2020 com o prêmio de Melhor Canção Original, por Rocketman, também está na nossa lista. Elton John gravou Rocketman em 1972 e fala sobre um astronauta solitário no espaço, traçando um paralelo com a vida na Terra: “Mars ain’t the kind of place / To raise your kids / In fact, it’s cold as hell/ And there’s no one there to raise them / If you did” ou “Marte não é o melhor lugar / Para criar os seus filhos / Na verdade, é frio como o inferno / E não tem ninguém lá para criá-los / Se você tentou”.

Músicas sobre o universo – Atuais

Representando os tempos mais moderninhos, temos canções sobre o universo deliciosas como por exemplo a de Jason Mraz, em I Won’t Give Up (2012): “When I look into your eyes / It’s like watching the night sky / Or a beautiful sunrise / There’s so much they hold / And just like them old stars / I see that you’ve come so far / To be right where you are / How old is your soul?”, que na tradução diz: “Quando olho em seus olhos / É como observar o céu à noite / Ou um belo nascer do sol / Tanta coisa eles carregam / E assim como as antigas estrelas / Eu vejo que você chegou tão longe / Para estar bem onde você está / Qual a idade da sua alma?”.

pessoa admira o ceu muito estrelado

O fofinho Ed Sheran também interpretou uma canção sobre as estrelas e a noite, a All of the Stars (2014), que diz: “It’s just another night / And I’m staring at the moon / I saw a shooting star and thought of you / I sang a lullaby / By the waterside and knew / If you were here / I’d sing to you” que diz: “É apenas mais outra noite / E estou encarando a Lua / Eu vi uma estrela cadente e pensei em você / Cantei uma canção de ninar / À beira d’água e soube / Que se você estivesse aqui / eu teria cantado para você”.

Músicas sobre o universo – Canções brasileiras

Representantes brazucas também têm sua vez na nossa playlist!

A música Busca Vida (1996) da banda Os Paralamas do Sucesso fala: Vou sair pra ver o céu / Vou me perder entre as estrelas / Ver d’aonde nasce o sol / Como se guiam os cometas pelo espaço”.

Música lindinha de Gilberto Gil, Estrela (1995) também fala sobre o céu:

Há de surgir
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê sorrir
Há de apagar
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê chorar
O contrário também
Bem que pode acontecer
De uma estrela brilhar
Quando a lágrima cair
Ou então
De uma estrela cadente se jogar
Só pra ver
A flor do seu sorriso se abrir”

estrelas cadentes no por do sol

E também tem a fresquinha, de 2019, A Tal Canção Pra Lua – de Samuel Rosa e Vitor Kley:

“Deixa eu querer voar, enfrentar meus problemas
Eu mirei na Lua e acabei acertando as estrelas
Ainda não me acostumei a ter toda a tua beleza
Entre os meus versos
Ensina um pouco de ti
Que canto mais sobre você
Enquanto o Sol não vem, te admiro até o amanhecer”

Pois bem! Essas e outras músicas sobre o universo você encontra na nossa playlist do Spotify, que fizemos especialmente para você! São as melhores músicas para ouvir e refletir sobre a imensidão do mundo.

Se esse tema também te inspira, aproveita para conhecer e fazer o nosso mapa das estrelas personalizado! Nesse quadro decorativo você vai encontrar as estrelasconstelações e Via Láctea de um momento exato. Pode ser um aniversário de casamento ou aniversário de namoro, um dia que marcou sua vida ou mesmo a sua data de nascimento. A gente disponibiliza a tecnologia e você entra com a sua cor favorita e uma frase que achar mais bacana! Depois de ler essa matéria e ouvir nossa playlist temos certeza que munição não vai te faltar! 😉
Monte o seu aqui e uma ótima viagem ao cosmo!

imagem de casal que se transforma no mapa do meu ceu exposto em uma sala

Será que as constelações do zodíaco carregam algo místico consigo? Que as estrelas são lindas e o espetáculo que proporcionam todas as noites no céu é algo mágico, isso é conhecimento geral. Mas há quem sinta ou diga que sua aparição seja divina.

De acordo com a Mitologia Grega, sim! Há várias histórias sobre as formações de agrupamentos e com as constelações do Zodíaco não são diferentes.

Quer saber a história das constelações do zodíaco, em especial do seu signo?

 Constelação do zodíaco – Áries (21/03 a 20/04)

ilustração do signo de aries

Os nascidos sob o signo de Áries têm como características principais a espontaneidade e impulsividade. São objetivos, muito alegres e sinceros, além de ter muita energia. A história da constelação de Áries na Mitologia Grega é de amor e ciúmes, mas também muita coragem!

O rei de Tebas, Átamas, casou-se com Néfele e teve dois filhos desse primeiro casamento: Frixo e Hele. Enfadado, resolve mais tarde se casar de novo, dessa vez com Ino e tendo como novos herdeiros Learco e Melicertes.

A segunda esposa fica com ciúmes dos filhos do primeiro casamento e com medo que seus próprios não herdem o reino.

Então, decide acabar com eles, pedindo para que danificassem os grãos de trigo. Dessa forma, uma grande fome se espalhou por toda a região.

O rei Átamas fica desolado e vai consultar o Oráculo de Delfos para acabar com a tragédia. Mas sua segunda esposa, maquiavélica, se antecipa e convence os mensageiros a dizer que um sacrifício de seus dois primeiros filhos seria necessário.

Quando isso está para acontecer, Néfele envia para seus filhos em perigo um carneiro voador com lã de ouro, para que fugissem da Europa para a Ásia. Hele não consegue se segurar no carneiro com força e cai ao mar em Helesponto – hoje estreito de Dardanelos, na Turquia.

Frixo segue viagem e ao chegar em Cólquida o rei Eetes lhe recebe tão bem, que lhe dá mão da filha Calcíope em casamento. Em reverência, Frixo sacrifica o carneiro e dá a lã de ouro ao sogro, que fixa o item em um carvalho no campo sagrado de Marte, sob proteção de um dragão feroz e touros que soltavam fogo pelas ventas.

Em outro reino…

Paralelo a isso, em outro reino, Éson perde seu trono para seu próprio irmão, Pélias.

Ao consultar o Oráculo, Éson fica sabendo Pélias seria destronado por seu filho no futuro. Com medo da perseguição de seu irmão, assim que Jasão (seu filho) nasce, Éson inventa uma doença e consequente morte e envia o bebê para longe.

Com 20 anos Jasão consulta o Oráculo, que pede para que vista uma pele vistosa de leopardo e vá para Iolco reivindicar o trono que seu tio afanou – e foi o que ele fez.

Logo, Pélias o recebe e finge se dispor a entregar o trono. Contanto que ele vá até Cólquida e traga a preciosa lã de ouro do carneiro.

Disposto a obter êxito, Jasão segue para Cólquida com os 50 melhores heróis (inclusive Hércules) que encontra.

Então, o rei Eetes o recebe e condiciona entregar o precioso item se Jasão subjulgar dois touros cuspidores de chama e prendê-los a um arado de diamante, fazendo arar o campo de Marte, semeando os dentes de um dragão. Desse trabalho nasceriam homens com armas, que  ele deveria vencer.

A segunda prova seria enfrentar o monstro que guardava o precioso velocino de ouro. Juno e Minerva fazem com que Medéia, filha de Eetes, se apaixone por Jasão e ela, com suas habilidades de encantamento, entorpece o monstro. Obviamente, após nosso herói cumprir com maestria a primeira tarefa.

Assim, ele abate o monstro, pega a lã de ouro e foge com seus heróis e Medéia para Iolco.

Lá ele entrega o velocino a seu tio incrédulo, e toma o reino que é seu por direito.

Por esse feito incrível, os deuses levam o carneiro do velocino de ouro aos céus e se torna uma constelação do Zodíaco, criando a Constelação de Áries!

Ufa, vai ver que é por isso que os arianos são tão corajosos, confiantes e perseverantes!

 Constelação do zodíaco – Touro (21/04 a 20/05)

ilustração do signo de touro

Quem nasce sob o signo de Touro tem como fortes características a racionalidade, a teimosia e a busca por estabilidade.  A história da constelação de Touro na Mitologia Grega é sobre persistência, mas também bravura e amor.

Europa era filha de Agenor (rei da Fenícia) e Teléfassa. Era tão incrivelmente bela e alva que uma das aias da deusa Juno roubou as maquiagens da divindade para usá-las em Europa.

Um dia, o deus Júpiter viu Europa brincando na beira do mar com suas companheiras e se encantou com sua beleza tamanha, decidindo conquistá-la. Transformou-se em um touro branco de chifres que lembravam à Lua crescente.

Júpiter então deita aos pés da garota, com ar carinhoso e meigo.  A princesa se assusta, ao mesmo tempo que se encanta com o animal, o decorando com guirlandas de flores e sentando-se sob seu dorso.

O deus então aproveita a oportunidade e em um piscar de olhos levanta-se e se põe a correr em direção do mar, aos gritos de desespero de Europa. Após isso, chegam à ilha de Creta, onde em sua forma original de deus Júpiter se casa com Europa e com ela tem três filhos.

Depois de sua morte, Europa é considerada uma divindade pelo povo de Creta e o touro que a seduziu é levado para os céus em homenagem, para se tornar uma das constelação do zodíaco, a Constelação de Touro.

Aqui podemos ver claramente a determinação dos taurinos, que dedicados conseguem o que querem com seu jeito calmo e prático de ser.

 Constelação do zodíaco – Gêmeos (21/05 a 20/06)

ilustração do signo de gemeos

Marcados pela forte comunicação e sociabilidade, além da facilidade em dialogar, os geminianos são os terceiros na sequência dos signos do zodíaco. Como não podia deixar de ser, a história da constelação de Gêmeos na Mitologia Grega é bonita e fraternal.

O deus Júpiter cortejava Leda (esposa do rei da Lacedemônia, Tíndaro), que nada queria com ele. Para fugir de sua perseguição, Leda se transformava em gansa. Mas Júpiter percebeu e passou a se transformar em um cisne.

No mesmo dia em que é possuída pelo deus, passa a noite com seu marido e dessa bagunça (rs), após nove meses, Leda bota dois ovos: um contendo Pólux e Helena (filhos de Júpiter, imortais) e outro com Castor e Clitemnestra (filhos do rei Tíndaro, mortais).

Os dois irmãos Pólux e Castor criam laço de amizade fraterna muito forte, participando de batalhas juntos, se unindo a Jasão na missão de Cólquida (lembra, na história da constelação de Áries?) e salvando a irmã deles, Helena, das garras de Teseu quando voltam à sua pátria.

Certa vez, recebem o convite para o casamento de Idas e Linceu com Febe e Hilera, e muito levadinhos resolvem raptar as noivas, criando uma batalha intensa que leva Castor e Linceu à morte.

Sem aceitar a morte do irmão, Pólux pede para Júpiter torna-lo imortal. Sem poder atender completamente o pedido do filho, partilha a imortalidade entre os dois irmãos.

Portanto, cada um deles vivia e morria alternadamente e passava um dia na companhia dos deuses.

Mais tarde os leva para o céu, formando mais uma constelação do zodíaco, a Constelação de Gêmeos.

Por essa história a gente consegue identificar a sensibilidade e persuasão que são natas do geminiano!

 Constelação do zodíaco – Câncer (21/06 a 21/07)

ilustração do signo de cancer

Como são sensíveis os cancerianos! Além da sensibilidade, os que nascem sob o signo de câncer têm forte imaginação e as emoções à flor da pele. A história da constelação de Câncer é sobre uma batalha!

Conta a Mitologia Grega que a deusa Juno criou a hidra de Lerna para destruir Hércules. Esse era um monstro imenso, uma serpente com inúmeras cabeças (dependendo do relato, de cinco a cem!) que matava tudo que via pela frente com seu hálito mortal.

Em um de seus 12 trabalhos, Hércules e seu sobrinho Iolau, conseguem êxito em acabar com a fera.

Mesmo que cortasse uma cabeça e dali a pouco nascessem duas no lugar, com a ajuda do garoto e uma tocha enorme iam cauterizando as feridas e impedindo o crescimento das novas cabeças.

Percebendo que sua besta ia ser exterminada, Juno envia um enorme caranguejo para distrair Hércules, que o afasta e depois esmaga.
Juno coloca seu caranguejo no céu, formando então a Constelação de Câncer.

A história dessa constelação do zodíaco mostra o lado protetor dos cancerianos, que sempre estão prontos para ajudar e por isso é considerado o signo mais emotivo do zodíaco.

 Constelação do zodíaco – Leão (22/07 a 22/08)

ilustração do signo de leão

Considerado o signo mais vaidoso do zodíaco, Leão tem como outras características o idealismo, a generosidade e lealdade. A história da constelação de Leão na Mitologia grega é também com o herói Hércules em outra de suas tarefas.

O primeiro trabalho de Hércules foi em Nemeia, onde habitava um leão hiper feroz criado pela deusa Juno (lembra dela?) com outros monstros igualmente perigosos para destruí-lo. Vivia embrenhado em um bosque e saía para causar o caos na cidade de Argólida, devorando os moradores e rebanhos.

Muitos foram os caçadores e guerreiros que tentavam abatê-lo em vão, pois suas lanças e flechas não feriam o animal, que tem a pele imune e inviolável. Então Eristeu convoca Hércules para abater o leão e colocar fim àquelas tragédias.
Hércules também não tem sucesso com suas flechadas, mas tem a ideia de acuar o leão e bater nele com sua grande clave – o que o desorienta, permitindo que o herói o alcance e sufoque, provocando sua morte.
O leão é levado então para o céu pelo deus Júpiter, transformando-o na constelação de Leão.

Essa história da Mitologia mostra bem a força, confiança e poder que é inerente aos leoninos!

 Constelação do zodíaco – Virgem (23/08 a 22/09)

ilustração do signo de virgem

Extremamente metódicos e perfeccionistas: esses são os que nascem sob o signo de Virgem, o mais ordeiro e organizado entre todos os signos do zodíaco. E é claro que a história da constelação de Virgem na Mitologia Grega seria sobre justiça.

Os deuses Júpiter e Têmia (representam a justiça divina) geram uma filha, a virgem Astreia. Portando em uma das mãos uma balança e em outra uma espada, ela vive entre os homens tentando espalhar paz, bondade e justiça.
Porém como sabemos o homem não é tão bom nessa coisa de ordem (rs) e então depois de seus crimes assolarem as cidades e os campos, Astreia se vê na obrigação de se retirar. Vai buscar exílio no céu, onde é transformada na constelação de Virgem. Também leva consigo a balança, que é incorporada na constelação de Libra.

Por esse mito percebemos claramente o virginiano, que é dedicado mas ao mesmo tempo racional, prático e objetivo.

 Constelação do zodíaco – Libra (23/09 a 22/10)

ilustração do signo de libra

Fortemente marcados por seu equilíbrio, observação e determinação, os que nascem sob o signo de Libra evitam conflito a todo custo.

Na verdade a história da Mitologia que remete à constelação de Libra é a mesmo que a acima, de Virgem: quando a filha de Júpiter e Têmis é levada aos céus ela carrega uma balança em uma de suas mãos, que é transformada na constelação.

Por isso os librianos são considerados tão justos, equilibrados e porque não…um pouquinho indecisos? rs

 Constelação do zodíaco – Escorpião (23/10 a 21/11)

ilustração do signo de escorpião

Misterioso e extremamente intensos, os que nascem sob o signo de escorpião também são considerados sedutores natos.

Há algumas versões sobre a relação entre a morte de Órion e o temido escorpião na Mitologia – consequentemente sua transformação em constelação junto à constelação de Escorpião. Duas dessas versões você encontra aqui, com mais outros mitos sobre as estrelas. As outras duas apresentamos abaixo!

Segundo Homero, Órion era filho de Netuno e Euríale e reconhecido por amar a astronomia e a caça. Caçador enorme e forte, também era muito belo.

E foi essa beleza que encantou a deusa Aurora, que o sequestra e leva para ilha de Delos.

Na versão de Homero ele morre por ciúmes mas há quem diga que foi por vingança da deusa Diana, que foi forçada a competir com ele no disco (esporte olímpico), o derrotou e depois mandou trazer um escorpião da terra e lhe dar uma picada mortal.

No entanto, outros dizem que ele tentou violá-la e por isso ela teria invocado o animal para assassiná-lo .

Após sua morte Diana teria levado tanto Órion quanto o escorpião para os céus, tornando então constelações e por obra do acaso (ou não!) quando a Constelação de Escorpião aparece no Oriente as de Órion desaparecem no Ocidente, talvez para que os dois nunca mais se encontrem. ?

Assim são os escorpianos: sedutores, intensos e astutos! E é por isso que essa história da constelação do zodíaco combina tão bem com eles.

 Constelação do zodíaco – Sagitário (22/11 a 21/12)

ilustração do signo de sagitário

Os sagitarianos costumam ser pessoas intuitivas, inspiradas e pensadoras. E a história da constelação de Sagitário na Mitologia Grega tem tudo a ver com isso!

Quíron nasceu um centauro (meio animal,  meio homem) devido a seu pai, o deus Saturno, ter se metamorfaseado em cavalo quando seduziu a oceânide Fílira.
Então Quíron cresce em uma gruta no monte Pélion e se torna um grande sábio, mestre em botânica e astronomia e mais tarde também ensinou música, moral, caça, guerra e principalmente medicina.

Hércules estudou na escola de Quíron e ao perseguir certo dia o centauro Élato acidentalmente acerta Quíron com uma flecha envenenada.

Sendo assim, aplicam todo tipo de coisa sobre sua ferida. Mas nada cura o centauro, que suplica a Júpiter que acabe com a sua vida, tamanha a dor. Comovido, o deus transfere sua imortalidade à Prometeu, e então ele descansa em paz.

Por fim, o levam aos céus e se torna a constelação de Sagitário, com sua flecha apontando para cima a representar sua transformação de animal em ser espiritual.

Esse mito mostra bem o lado filosófico e estudioso dos sagitarianos, pessoas francas e sempre dispostas a motivar os outros.

 Constelação do zodíaco – Capricórnio (22/12 a 21/01)

ilustração do signo de capricórnio

Quem nasce sob o signo de Capricórnio tem como marca a persistência e determinação natas. O mito da formação da constelação de Capricórnio é sobre responsabilidade, outra marca registrada desse signo!

Reia está grávida de Júpiter, o futuro deus de todos os deuses e homens e temendo que Saturno queira devorá-lo ela foge para a ilha de Creta, onde é deus é alimentado com mel e leite da cabra Amalteia.

Porém, delicado como deve ser um deus recém gerado (rs), quebra um dos chifres da cabra, lhe prometendo que ele se encheria do que quem o possuísse quisesse.

Desde então, esse item era chamado então de Cornucópia, símbolo de abundância dos dons divinos.

Grato à cabra, mais tarde ele a transforma na constelação de Capricórnio ao leva-la ao céu.

Não falei que tinha tudo a ver com o lado responsável dos capricornianos? A eficiência é outra característica que eles têm de sobra.

 Constelação do zodíaco – Aquário (22/01 a 19/02)

ilustração do signo de aquário

Além de sua originalidade, quem tem o signo de Aquário também é muito pensativo e persistente. A história na Mitologia Grega que marca Aquário é sobre lealdade.

Os deuses Juno e Júpiter tem uma filha lindíssima, Hebe – a deusa da juventude.
Júpiter pede para que a filha fique responsável por distribuir o néctar para os imortais nos banquetes do Olimpo.

Contudo, um dia ela tropeça os servindo, o que lhe causa humilhação e vergonha e então se recusa a prosseguir com a missão.

Júpiter então está passeando pelo alto dos montes e vê lá de cima Ganimedes, o mortal mais lindo que tinha visto. Se transforma em águia e o convida para subir no seu dorso e, animado com a aventura, Ganimedes é raptado pelo deus.

Júpiter então lhe dá a incumbência de servir o néctar no lugar de Hebe, o que ele faz a partir desse momento.  Em sua homenagem mais tarde o deus o transforma na Constelação de Aquário, o aguadeiro, que rega o mundo com sua sabedoria.

Os aquarianos são assim: independentes, idealistas e tranquilos!

 Constelação do zodíaco – Peixes (20/02 a 20/03)

ilustração do signo de peixes

O pisciano é sonhador, sensível e possui a intuição muito aguçada. A história da Mitologia Grega que descreve como foi criada a constelação de Peixes também é sobre flexibilidade, outra característica inerente aos que são desse signo.

Netuno amava Anfitrite, uma ninfa filha de Dóris e Nereu. Por timidez e decência exagerada ela se recusa a casar com o deus dos mares e foge para se esconder dele nas profundezas do oceano.

Um golfinho a mando do rei dos mares encontra Anfitrite na ilha de Naxus, e a convence de voltar com ele ao encontro de Netuno. Em homenagem a ele, Netuno o leva aos céus e o transforma na constelação de Peixes.

O mito mostra que a sensibilidade dos piscianos, sempre dispostos a se doar pelo próximo, empáticos e adaptáveis.

Estrelas que contam histórias

Pois bem!

As estrelas reservam mais curiosidades do que nós às vezes imaginamos e por isso são fontes de inspiração constante!

Que tal conhecer viajar para um lugar incrível para observar as estrelas mais de perto?

Ou então decorar sua casa ou dar um presente personalizado com as estrelas de uma data especial, seja ela aniversário de casamento, presente para um recém nascido ou mesmo um presente personalizado para o seu namorado?

Temos certeza que os quadros e pôsteres do Mapa do Meu Céu vão agradar em qualquer situação e não importa o signo do zodíaco que você ou a pessoa tenha: todos amam ser celebrados e homenageados, assim como nos mitos que citamos.

Por isso, conheça o nosso trabalho e se encante também com as belezas do universo:

quadro de estrelas, mapa dos planetas e pingente personalizado do universo - banner ciência

Fonte dos mitos: Livro “Os Astros Sempre Nos Acompanham”, de Claudia Lisboa.

Já falamos sobre os incríveis lugares no Brasil que são perfeitos para observar as estrelas. Mas se você quer se aventurar por outros lugares do mundo e tem essa oportunidade…te daremos o caminho das pedras (ou das estrelas?) para você fazer da sua viagem internacional ainda mais especial com a observação do céu noturno!

Se o seu perfil é mais aventureiro e ama se conectar com a natureza e seus mistérios, lendas e formações geológicas ao longo do tempo…uma viagem ao deserto para observar as estrelas pode ser seu destino ideal, além de inesquecível.

Separamos alguns dos desertos mais bonitos ao redor do mundo para você se empolgar e mergulhar em uma viagem única!

Chile – Deserto do Atacama

imagem de camping no meio do deserto do atacama, sob milhares de estrelasdeserto do Atacama é o mais árido do mundo! Praticamente perfeito em qualquer época do ano para observar as estrelas, é uma questão de princípios ir para lá e fazer um tour astronômico, que pode ser reservado nas agências locais. Desde os mais místicos até os mais “técnicos” (como os focado em fotografia do céu noturno), temos certeza que se pesquisar e se planejar, fará um passeio inesquecível. Mas é importante se programar: em noites de lua cheia nem sempre fazem o passeio por conta da luminosidade (que prejudica a observação) e também contam com as condições do céu, muitas vezes cancelando e reagendando o passeio. O ideal é observar o calendário lunar antes de ir e não deixar para os últimos dias!

Também é lá que está o Atacama Large Millimeter Array (ALMA), a maior rede de telescópios do mundo. Com 66 antenas a mais de 5.000 metros de altitude, é referência no mundo todo para observação de estrelas e captar detalhes absurdamente precisos e pequenos porque capta ondas luminosas milimétricas. Para visitar o local você deve reservar com antecedência de vários meses (porque são poucas e concorridas vagas!), por aqui. (link em inglês e espanhol)

Leia também: “12 curiosidades e tudo o que você precisa saber sobre as estrelas

Marrocos – Deserto do Saara

Impossível falar sobre desertos sem mencionar o monstruoso deserto do Saara, que ocupa cerca de 10% de todo o continente africano (!!) é o mais quente do mundo e perfeito para ver as estrelas nas condições climáticas ideias. Isso por ser afastado da civilização e da poluição luminosa e contar com lugares bem inóspitos! Mas se você acha que só os nativos conseguem observar as estrelas lá, está bem enganado…você consegue contratar uma agência marroquina (a dica é a Sahara Desert Crew – link em inglês e espanhol) e dormir no deserto de modo mais simples até o mais luxuoso, dependendo é claro da sua motivação e orçamento. Os passeios podem ser feitos de carro ou dromedários (vamos de carro pra não maltratar os bichinhos né?) e normalmente são instalados em tendas que ficam em vales para se proteger do vento “cruel” que sopra à noite. Quer experiência de observar o céu estrelado mais fantástica que essa?

imagem da via lactea atras das dunas do saara

Continente africano – Deserto do Namibe

Do sul da Angola ao norte da Namíbia, o deserto do Namibe provavelmente é o mais antigo da Terra, com 80 milhões de anos e suas dunas avermelhadas, características da oxidação de ferro ao longo dos anos. Suas reservas naturais são preservadas usando somente luzes vermelhas de baixa intensidade, o que ajuda a torná-lo um dos locais “mais escuros do mundo” à noite, ideal para ver as estrelas. Com suas dunas que podem chegar a 300m de altitude é conhecido por sua visão 360° do céu estrelado (“Namib” significa “espaço aberto” na língua Nama). É possível alugar um lodge (abrigo para estadias curtas), por exemplo, e ficar isolado de tudo e todos para poder contemplar as estrelas e outras belezas do deserto da Namíbia.

Austrália – Outback

imagem_de_uluru_na_australia_sob_o_por_do_sol_30Se você já pensou em comida, esqueça suas lombrigas: o Outback australiano nada mais é do que um deserto que se estende desde o leste até o oeste do país e tem como parte da aventura muito calor devido à aridez e também a possibilidade de se deparar com alguns bichos bem exóticos: como aranhas tamanho família ou as cobras mais venenosas do mundo. Por isso é recomendado ir com guias e agências de turismo, mas não se engane: a viagem vale totalmente à pena, apesar de não ser tão barata. Observar as estrelas na região do Outback é simplesmente fascinante, sendo possível ver a via láctea bem nitidamente. Nas lagoas de sal as estrelas ficam refletidas no solo, criando um espelho maravilhoso e um cenário de tirar o fôlego. Uma opção de passeio guiado é de Alice Springs a Uluru (link em inglês e espanhol), conhecendo marcos naturais, experiências de grupo em cooperação, aprender sobre os aborígenes indígenas e claro, dormir sob as estrelas em um passeio bem roots, mas interessantíssimo.

Leia também: “O misticismo das estrelas e constelações na História

Estados Unidos – Deserto de Mojave e Death Valley National Park

deserto do Mojave é o deserto mais seco da América do Norte. A paisagem ali é fascinante e abriga o Death Valley National Park (ou Parque Nacional Vale da Morte), que fica somente a duas horas de Las Vegas e abriga (surpreendentemente) um dos céus mais escuros do país. Com muitos e muitos hectares e cenários montanhosos, ali é cenário para eventos constantes de astronomia e passeios frequentes organizados pelos funcionários do parque até a Badwater Basin para observar as estrelas e os astros. Vale muito a pena esticar sua viagem para lá (afinal não é tão distante das grandes cidades) e aqui você encontra algumas dicas bem bacanas.

Gostou desse post?

Os desertos nos deixam de boca aberta com suas paisagens estonteantes e a vida que sobrevive ali, mesmo em meio às dificuldades impostas. Se gosta desse tipo de viagem e ama observar as estrelas em sua quase que totalidade, temos certeza que registrar um momento especial da sua vida ou mesmo uma viagem dessas em que teve o privilégio de ver as estrelas, que só cerca de 60% de toda a população mundial pode ter…seria muito significativo. Confira nossos quadros e pôsteres do seu mapa das estrelas e veja como transformar uma data especial em um presente único e que vai deixar um lar mais lindo e cheio de memórias. Afinal viajar é alimentar a alma e nos traz sensações que nunca mais podemos esquecer. Conte com a gente para guardar com carinho suas lembranças não só no coração, mas também em um lugar que pode ver sempre e voltar àqueles momentos. ?

Já falamos aqui sobre as estrelas, constelações dos signos e o encantamento que elas provocam em nós. Base para diversas teorias e crenças ao longo da História da humanidade, olhar para o céu e as estrelas pode ser fonte de estudo, curiosidade ou simplesmente fascinação com o misterioso universo o qual habitamos e muito desconhecemos.

Porém vivendo em cidades populosas, nem sempre conseguimos enxergar uma ou outra estrela…quanto mais milhares delas!

Observação do céu noturno depende muito de fatores climáticos da região no momento, mas quanto maior a altitude (já que o ar rarefeito impede a formação de nuvens) e a escuridão do lugar, combinado ao ar seco, baixíssima poluição e fase da lua (a Lua Nova é dita como a melhor)…maior o sucesso e a admiração que os astros vão causar.

Ama astronomia ou simplesmente gostaria de um momento especial observando as estrelas com seu amor em uma viagem romântica e cheia de significados? ?
Trazemos para você os 14 melhores lugares no Brasil para fugir da claridade e poluição e fazer AQUELA observação do céu estrelado.

Observação do céu noturno perto de São Paulo

Pode parecer improvável poder ver as estrelas próximo à cidade de São Paulo, mas especialistas afirmam que a partir de 50km das grandes cidades já é possível a aparição de constelações e estrelas. Selecionamos alguns lugares:

Cunha

imagem do lavandário de cunhaA cidade é perfeita para aquele programinha a dois com suas pousadas charmosas, clima friozinho e paisagens lindas. A altitude média é de 1.100m e ali você encontra a Pedra da Macela, com 1.840m de altitude e uma visão deslumbrante. À noite é possível acampar e olhar as estrelas “bem de pertinho”. Lindo de se ver!

São Francisco Xavier

Outro destino montanhoso de São Paulo é a charmosa e pacata São Francisco Xavier, área de proteção ambiental cercada de natureza e à 720m de altitude. Seja nas pousadas ou em um passeio noturno programado para observação da luaestrelas e nebulosas, a cidade vale muito a pena e encanta por seu céu repleto de estrelas e misticismo em uma noite sem nuvens.

Santo Antônio do Pinhal

Localizada na Serra da MantiqueiraSanto Antônio do Pinhal tem 1.080m de altitude e nela encontramos o Pico Agudo, a 1.634m de altitude e que proporciona uma visão panorâmica estonteante durante o dia. Vale a pena procurar um lugar mais afastado das residências e centro e observar o céu, que se cobre de estrelas. Reserve uma pousada aconchegante, saia para observar as estrelas à noite e curta este momento!

Atibaia

Pertinho da capital, Atibaia está a 803m de altitude e conta com uma bela vista para observar o céu estrelado a partir do cume da famosa Pedra Grande (1.418m de altitude). Se informe sobre as trilhas e aproveite a vista!

Contemplar o céu estrelado no Rio de Janeiro

O estado que abriga a cidade maravilhosa e todo seu fervor também tem espaço para a tranquila observação da natureza e das estrelas. Confira:

Nova Friburgo

imagem das montanhas de nova friburgoListada pelo Observatório Nacional como uma das melhores cidades para observar as estrelasNova Friburgo é afastada dos grandes centros e têm pouca luminosidade e poluição atmosférica, o que facilita a observação. A cidade também é montanhosa e conta com atrações em meio à natureza – inclusive o Parque Estadual dos Três Picos. Uma hora de caminhada leva ao Vale dos Deuses e à área de acampamento para você que gosta de levar sua barraca e assim curtir o brilho das estrelas. Dali é possível seguir com um guia ao Pico Menor (2260m) e ao Pico Médio (2280 metros) em uma caminhada bem puxada.

Pico Maior, com 2.316m é considerada a maior montanha da Serra do Mar e só é possível acessar por escalada.

Visconde de Mauá

Com muitas cachoeiras e paisagens bucólicasVisconde de Mauá fica em uma área de preservação ambiental da Serra da Mantiqueira, a 1.200 metros. Vale a pena se aventurar durante o dia por entre as trilhas que ladeiam rios e piscinas naturais e à noite parar para observar o céu de algum lugar tranquilo.

Parque Nacional de Itatiaia

Também localizado na Serra da Mantiqueira, com altitude variando entre 600 e 2.791m, o Parque Nacional de Itatiaia é uma área de conservação que tem seu ponto culminante no Pico das Agulhas Negras – o 5° mais alto do Brasil e o mais alto do Rio de Janeiro. Na parte baixa do parque é possível fazer uma trilha de quase 4h e 6km para chegar ao Três Picos e seus 1.662m de altitude. Para voltar são mais 6km, mas vale a pena ver dali um pôr do sol inesquecível e as estrelas surgindo no céu.

Ver as estrelas em Minas Gerais

Nem só de queijo e gostosuras vive o homem! Minas tem milhares de encantos, e um deles é o clima e as paisagens perfeitas para observar o céu noturno.

Monte Verde

Já foi para Monte Verde com seu amor? A cidade, além de ser uma cidade romântica e cheia de gastronomia incrível, também reserva prazeres astronômicos. A 1.555m de altitude e com clima frio e seco, proporciona todo um clima romântico que pode ser bem desfrutado em meio às inúmeras estrelas (inclusive cadentes!) que aparecem nas noites de céu “limpo”.

Itabira

Cidade natal do maravilhoso Carlos Drummond de Andrade, um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos, Itabira abriga espaço para observar os astros maravilhosamente a noite. Com 795m de altitude, montanhas e natureza propícia também para a prática de trilhas, foi também designada pelo Observatório Nacional como um dos melhores pontos para observá-los. Será que foram as estrelas do local que inspiraram Drummond a fazer lindas frases e poemas de amor?

Alto Caparaó

imagem de noite estrelada em minas gerais por Vitor FernandesEeeeita lugar bonito! Com uma vista incrível dos seus 997m de altura, Alto Caparaó é um município que vale a pena visitar. É lá que está o terceiro maior pico do Brasil, o Pico da Bandeira (2.892m) e para quem é bem aventureiro uma noite ali é de tirar o fôlego de tão maravilhosa. Você também pode se hospedar em uma das diversas pousadas da região, que apesar de ter poucos habitantes é um prato cheio para uma viagem romântica.

São Tomé das Letras

Cheia de energia, São Tomé das Letras esconde em seu misticismo mais que histórias de aparições de óvnis. A vila está a 1.318m de altitude e à noite por entre as nuvens é possível distinguir galáxias e apreciar as estrelas – fato esse que fez com que diversos estabelecimentos usassem a palavra “estrelas” para atrair o público. Se você gosta de um clima de mistério e aprecia os astros, São Tomé e seu jeitinho bucólico podem te surpreender.

Observação das estrelas em Goiás

O estado de Goiás surpreende quando o assunto é observação de estrelas. Também, pudera! É lá que encontramos a Chapada dos Veadeiros, atualmente destino turístico em alta, já que encanta os mais diversos gostos. Confira!

imagem do céu estrelado na chapada dos veadeiros por marcio cabralAlto Paraíso de Goiás

Tombado como Patrimônio da Humanidade pela UnescoAlto Paraíso de Goiás é um lugar maravilhoso com mais de 100 cachoeirascânions e rios de água cristalina. Quer relaxar? Esse é o lugar! Quer se aventurar? Também é! Com sua altitude de 1.232m e com seu pico mais alto de 1.691m, observar as estrelas à noite em Alto Paraíso é uma dádiva e também uma aventura, pois a trilha noturna conta com o som dos animais da região – incluindo os três tipos de onça brasileira (suçuarana, preta e pintada!) rs

Cavalcante

Também no complexo da Chapada dos VeadeirosCavalcante é destino muito procurado por turistas. Ali se encontra a cachoeira Santa Bárbara, eleita como uma das mais lindas do Brasil. Também está ali a comunidade dos Kalungas, com cerca de 4.000 famílias descendentes de africanos que vieram trabalhar nas minas de MG e que mantém toda a tradição histórica dos quilombos. Uau! Portanto além de suas maravilhas naturais, Cavalcante também é um passeio através da História e um presente para quem quer observar um céu repletíssimo de estrelas à noite.

Observação de estrelas na Bahia

E como não falar desse estado que além de ter praias maravilhosas, também abriga a Chapada da Diamantina?

imagem céu estrelado chapada diamantina por bruno nonogakiLençóis

Talvez o município com mais infraestrutura dentro da Chapada, Lençóis tem diversas opções de estadia, desde as mais simples até as mais luxuosas. Ali você encontra restaurantes, bares e uma cidade bonita e colorida. Também saem passeios para o famoso Morro Pai Inácio, os lindíssimos Poço Encantado e Poço Azul entre outras dezenas de atrações naturais. Também é possível se informar sobre o melhor lugar para ver as estrelas, seja em Lençóis ou em Vale do Capão (considerado um destino mais hippie). Certeza que lugares maravilhosos não vão faltar em meio à esse paraíso no coração da Bahia, onde observar as estrelas é além de incrível, uma dádiva!

Observatórios e planetários

Se quiser ir mais profundo na observação dos astros, diversas cidades brasileiras contam com observatórios e planetários que você pode conferir aqui e encaixar na sua viagem! ?

E aí, se animou? Seja você aventureiro ou não, com certeza esses lugares vão te encantar – e muito – e fazer da sua viagem inesquecível, tanto nas fotos quanto na memória. E aí nada mais justo do que registrar o momento que seu coração parou vendo a imensidão do universo através das estrelas, seja numa viagem romântica com seu namorado ou viagem de casamento, por exemplo. Inspirados no céu e em momentos como esse, criamos o quadro que deixa registrado a posição das estrelas do dia e momento – para você olhar e sempre ter a sensação que a viagem te trouxe, além de agradecer sempre! Veja como criar seu quadro (maravilhoso como essas paisagens!) aqui.

**Importante: antes de se aventurar por trilhas noturnas procure orientação de guias da região!

Quando olhamos as estrelas e constelações no céu parece que estamos admirando um quadro. Geralmente não paramos nem para pensar em como é que estão organizados aqueles seres brilhantes e temos uma visão completamente distorcida da realidade – pois é a visão lógica que temos dos objetos aqui na Terra.

Essa matéria traz várias curiosidades sobre os astros mas pode relaxar que ela não é chata, não! Rs

Continue com a gente e entenda mais sobre o universo que você vive. Depois é só sentar no sofá com uma pipoca e esperar os ETs chegarem…rs

Como são formadas as estrelas

Parecem ser formadas de luzinhas, mas não são..rs

Basicamente e de forma resumida, as estrelas são compostas por hidrogênio e hélio (com traços de alguns outros elementos). Ainda, elas derivam de explosões  de supernovas (estrela maciça que em determinado estágio da sua evolução explode gerando grande impacto / “auê” rs) que acontecem nas galáxias – repletas de gás e poeira cósmica.

As reações químicas que acontecem constantemente dentro das estrelas formam estrondosa quantidade de energia liberada em forma de luz. E por isso então são corpos celestes / estrelas que possuem luz própria.

Abaixo, você verá de forma bem didática um vídeo que mostra o que são as estrelas. Ainda, ele compara os tipos e os tamanhos delas e também fala um pouco sobre as constelações. 

Para uma melhor experiência, clique na engrenagem e selecione a legenda em português para entender todas as informações que ele traz:

A distância entre nós

Muitos aqui já sabem que não medimos a distância entre a Terra, os planetas e as estrelas em metros ou quilômetros e sim em anos-luz, que é a distância medida pela velocidade da luz ou seja: tempo.

Um ano-luz corresponde a um ano terrestre. Da mesma forma, equivale ao tempo em que a luz demorou para sintetizar esse ser para nós. Em um cálculo aproximado, um ano-luz corresponde a 9,5 TRILHÕES de km.

O Sol está à 0,0000158 ano/luz da Terra, e por isso demora cerca de 8,33 minutos para que sua luz chegue até nós. Parece pouco, mas se você multiplicar por 9,5 trilhões de km, verá que a nossa distância é de quase 150 milhões de km.

Um Uber para o Sol? Só se estiver com muito tempo e um cartão literalmente sem limites. Rsrs

A fotografia da estrela mais distante é a da Ícaro, que está a 9 bilhões de anos-luz da Terra. Ou seja: a luz dela demorou 9 bilhões de anos para chegar até nós e tornar possível vê-la.

Isso só foi possível ser registrado porque houve um acúmulo massivo de estrelas que formaram um fenômeno equivalente uma lupa celestial.  Assim,  o telescópio Hubble conseguiu registrá-la. Agora, já pensou 9 bilhões de anos-luz em km?

Também foi uma conquista conseguir tirar uma boa foto de uma estrela chamada Antares, que se encontra a 620 anos-luz de nós. Até então essa façanha só tinha sido alcançada com o Sol (lembre-se, a 0,0000158 ano-luz da Terra…olha a diferença!).

A distância entre as estrelas

imagem de estrelas no universo

Olhando para o céu noturno,  vemos aqueles pontinhos luminosos e pensamos: “olha que alinhados, um do lado do outro!”. Pensamos isso porque nosso cérebro tende a agrupar elementos de forma lógica e linear de acordo com o que conhecemos.

Assim, se vemos pessoas umas atrás das outras nosso conhecimento pré-adquirido automaticamente entende que aquilo é uma fila. Da mesma forma, tendemos a replicar essa “lógica”  para as demais coisas.

No entanto, a maioria das estrelas estão muito distantes uma das outras, a vários anos-luz. Porém, a posição da Terra em relação a elas que faz com que tenhamos essa impressão.

Mais de 80% das estrelas tem uma companheira ou mais e giram em torno uma das outras. Mas não é algo fácil de distinguir, porque normalmente estão muito distantes de nós.

A estrela mais brilhante do nosso céu, facilmente identificável é a Sirius. Parece ser somente uma estrela, mas ela é composta pela Sirius A, uma estrela menor que é a Sirius B. Recentemente, também foi descoberta a Sirius C (mas misteriosamente já sabido há tempos por uma tribo africana isolada, os Dogons), tornando o sistema delas triplo.

As constelações e os hemisférios

O agrupamento de estrelas foi feito por diversos povos ao longo da História como forma de se guiar dentro de um espaço de tempo – inclusive falamos sobre isso aqui.

Atualmente são 88 as constelações oficiais, que recebem a divisão em austrais (vistas somente do hemisfério sul (como a Cruzeiro do Sul), boreais (Ursa Maior e Ursa Menor), equatoriais que são próximas ao Equador Celeste (Órion) e as zodiacais (próximas tanto do norte quanto do sul).

No caso do último tipo, podemos observar 12 constelações ao longo dos meses do ano. Dessa forma, a astrologia acredita fortemente que os astros de cada uma delas influencia a personalidade daqueles que nasceram sob neste período do ano em que se tornam mais visíveis – daí os signos do zodíaco.

Vale ressaltar então que por causa do movimento da Terra, ora é possível notar uma constelação na Terra, ora não.

Mas como falamos acima, só dão impressão de estarem bem juntas, pois na verdade, estão às vezes a dezenas de anos-luz de distância uma das outras.

Outras curiosidades sobre as estrelas!

– (quase) Mais do que os olhos podem ver: conseguimos enxergar, desde que do hemisfério norte e em perfeitas condições de observação, a Daneb – estrela da constelação Cisne a 2.616 anos-luz e a galáxia Andrômeda, a 2,54 milhões de anos-luz de nós. De novo: pensou em km? Eeeee olho bom!

– Só uma parcela de estrelas: no céu existem milhões e milhões de estrelas, mas por mais “afiado” que seja o olho humano só é possível enxergar entre 2 mil e 2,5 mil delas. Novamente, dependendo da região que estiver e das condições climáticas e de luminosidade. Se você estiver na cidade de São Paulo então e conseguir enxergar 100, aí pode se considerar mestre! Rsrs

– Se trocássemos Sirius pelo Sol: Sirius A tem o raio 71% maior que nosso Sol e Sirius B tem o raio menor, que a torna um pouco menor que a Terra. Caso estivessem ocupando o lugar do Sol, nossos dias seriam 23 vezes mais brilhantes – mas para isso precisaríamos estar bem mais distantes delas do que estamos em relação ao Sol para sobreviver.

ilustração da bandeira do brasil

– Bandeira do Brasil: o significado das estrelas da nossa bandeira é que ali aparecem 9 constelações (em destaque: Cruzeiro do Sul, Escorpião, Triângulo Austral, Cão Maior e Cão Menor) e 27 estrelas representam os estados brasileiros. Sua disposição representa o céu do Rio de Janeiro, no dia Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889.

– Brilha e esquenta estrelinha: as estrelas recebem classificação de acordo com sua massa / tamanho e pela temperatura de sua superfície. Bem tranquilo para um dia de verão, as temperaturas variam entre 2.500°C e 50.000°C. Da próxima vez que reclamar da temperatura do Sol, lembre-se que ela está em apenas 6.000°C.

O que você não imaginava sobre as estrelas

– As estrelas NÃO PISCAM! O tremor que vemos das estrelas acontece simplesmente por causa da atmosfera da Terra, que por ter várias camadas acaba por embaralhar os astros.

– A “luz do luar” não existe – quando falamos “a luz da Lua” isso na verdade é mentira (nos desculpem, canções românticas!). A Lua, assim como os planetas, não emite luz. O brilho da Lua é um reflexo proveniente do Sol, por isso das suas fases – enquanto ela gira ao redor da Terra, algumas de suas partes recebem iluminação dele e outras não, o que reflete no nosso planeta.

– Sem noção até para além da Terra: a humanidade, com seus inúmeros satélites astronômicos, fez com que mais de 400 mil artefatos transitem a uma velocidade que pode chegar a 30 mil km/h (dados de 2005). Além de perigoso, estima-se que em breve se o lixo espacial (pois é, até lá) não for contido será impossível usar o cosmo em prol da humanidade, como vemos aqui.

As estrelas de presente

Ufa, quanta coisa! Também se inspira com as estrelas e todo esse mundo infinito e complexo que elas trazem consigo, muito além de uma paisagem maravilhosa e inspiradora?

Os quadros e pôsteres do Mapa do Meu Céu resgatam exatamente o que muitos povos e cientistas viram ao longo dos anos: mais do que os olhos podem ver.

Se está procurando um presente para namorado ou presente para marido, temos certeza que o Mapa do Meu Céu vai trazer à tona um momento especial vivido e presenciado por todas as estrelas, brilhando algumas há milhares de anos para iluminar nossas vidas. ? Confira aqui.

 

As estrelas constelações tem um poder muito místico, que nos atrai como um imã. Ao longo História, povos antigos criaram diversas lendas e observaram os astros em busca de respostas.

Se você também ama astronomia e admirar o universo, vem com a gente mergulhar na História!

Leia também:
12 curiosidades e tudo o que você precisa saber sobre as estrelas
Os 14 melhores lugares para observar as estrelas no Brasil
5 desertos ao redor do mundo para observar as estrelas

Como surgiram as estrelas

Folclore brasileiro

Segundo o folclore brasileiro, algumas índias foram colher milho para o sustento da tribo e os deixaram separados.

No entanto, os indiozinhos (seus filhos), pegaram parte do mantimento e pediram para que a avó fizesse um pão com ele.

Comeram tudinho e para que não soubessem do roubo, cortaram a língua da pobre vovó.

Logo, as índias ao se darem conta do sumiço dos milhos e das crianças foram procurá-los.

Porém, eles haviam fugido no mato e pedido ao colibri que amarrasse no céu grandes cipós para não serem alcançados.

Uma delas olhou para o céu e viu os pestinhas pendurados lá no alto. Ao que tentaram subir para alcançá-los, os pequenos cortaram os cipós e ao se chocarem com o solo as mães viraram animais selvagens, como a onça pintada.

Por fim, punidos por sua malvadeza, os indiozinhos ficaram no céu e seus olhos sempre abertos são as estrelas.

Dessa forma, foram fadados a olhar diariamente para baixo e ver o que aconteceu com suas mães.

Mitologia grega – estrelas e constelações

mitologia grega tem diversas histórias sobre deuses e algumas fazem referência às estrelas e constelações! Veja aqui algumas delas:

Ruínas gregas em Atenas

Constelação de Órion

Por ser uma das constelações mais visíveis e de maior destaque, as histórias de Órion na mitologia são bastante importantes!

Ele era um gigante caçador, filho de Poseidon, que deu de presente ao filho o poder de andar sob as águas.

O danadinho então foi até a ilha de Quios, onde se apaixonou pela filha do responsável pela ilha e por não poder ficar com ela, a violentou.

Como resultado, o puniam, deixando-o cego. No entanto, acabou curado por Helios, que concedeu os raios solares para orientar-lhe a visão.

Em uma das versões, como Órion era o favorito de Ártemis (deusa da caça), isso criou grande ciúme em Apolo – que mandou um escorpião para matar o gigante.

A medida que ele foge para dentro das águas tentando se salvar, Apolo pede para que sua irmã cace o ponto que se desloca dentro do mar.

Ao perceber que mata seu adorado Órion, ela o coloca nas estrelas junto a Sirius, seu cão (parte da Constelação Cão Maior).

Ainda em outra versão, é Gaia (deusa da terra) que manda o temido escorpião depois de Órion desafiá-la e dizer que mataria todos os seres do planeta.

De qualquer forma, o bonito de tudo isso é que tanto Órion, quanto o escorpião, viraram constelações no céu.

Além disso, a impressão que temos quando a Constelação de Escorpião aparece no céu é que Órion foge dele em meio ao horizonte.

Aqui no Brasil vemos claramente as Três Marias, centro da constelação de Órion e que compõe seu cinturão.

As famosas Híades

Frutos da união entre Pleione (figura advinda de Oceano) e Atlas (o gigante que foi fadado por Deus a carregar o céu nas costas), as Híadas tinham muitos irmãos – entre eles Hias.

Primeiramente, conta a mitologia que um dia Hias foi caçar e ao ser morto por um leão suas irmãs Híadas entraram em desespero e melancolia e se suicidaram.

Como forma de agradecimento à ajuda que concederam a Dioniso, Zeus fez delas uma junção de estrelas na Constelação de Touro.

Por fim, os gregos acreditavam que sua aparição indicava o surgimento de chuvas (por aparecerem sempre em épocas mais chuvosas) e que o fenômeno acontecia pela tristeza e lágrimas pelo seu amado irmão.

A Constelação de Plêiades

Também filhas de Pleione e Atlas, Plêiades eram sete irmãs por quem Órion também se apaixonou.

Por muitos anos o gigante as perseguiu e tentou conquistá-las a todo custo, sendo que Zeus então tomou uma atitude e as converteu em pombas (significado grego de Plêiades), para que voassem longe do caçador.

Elas voaram para o céu e deram a origem à constelação que leva seu nome.

Maias, Astecas, estrelas e constelações

Machu Picchu

Muito há o que se falar sobre esses dois povos e suas particularidades em relação aos astros.

Os astecas acreditavam que eram responsáveis por manter o Sol ativo no céu e assim garantir a sobrevivência da humanidade através de sacrifícios humanos aos deuses.

Inclusive, dessa adoração nasceu o calendário solar, que era composto por 365 dias.

Já os maias (300 – 900 d.C) fizeram diversos cálculos, extremamente precisos, se baseando nas estrelas.

De fato, chega a ser assustador (rs) o quanto esse povo descobriu sobre o universo, somente através da observação paciente e constante desses elementos.

Fizeram uma série de calendários interligados (lunar, solar e de “contagem longa”) que permitiam tanto contar o tempo de maneira menor quanto fazer previsões futuras – e assim entender a meteorologia e tomar as melhores tomadas de decisão na agricultura, por exemplo.

Ainda hoje pode-se perceber a atenção dos maias aos detalhes nos seus observatórios em sítios arqueológicos (como Chichén-Itzá ou Tulum), onde toda as construções são voltadas para observação dos astros – exemplo incrível do Templo de Kukulcán: que tem quatro lados, cada um com uma escada de 91 degraus.

Portanto, somando os quatros temos 364 degraus + a plataforma de acesso e aí temos os 365 dias do calendário solar. Incrível, não?

O incrível mistério dos Dogons e Sirius

Cerimônia da tribo Dogon

Outra história também fascinante é sobre os Dogons – tribo que remonta  cerca de 5 mil anos e vive em uma região extremamente árida e isolada da África.

Em resumo, apesar de completamente isolados de qualquer outra civilização, analfabetos e sem acesso a qualquer tipo de tecnologia, relataram que um povo extraterrestre (Nommos) vieram à Terra e contaram a seus antigos sacerdotes informações precisas sobre Sirius e a constelação Cão Maior.

Sendo assim, o conhecimento foi passado oralmente de geração a geração e sem qualquer instrumento telescópico, instrução.

Surpreendentemente, antes que os astrônomos modernos pudessem divulgar, eles já sabiam falar detalhadamente sobre Sirius B (estrela menor de Sirius, a 8,57 anos luz da Terra), as quatro principais luas de Júpiter e os anéis de Saturno, entre muitas outras informações que você pode ver (e vale a pena!) aqui.

Intrigante, não?

Por fim, eles inclusive fazem a cada 50 anos celebrações com danças típicas para comemorar a passagem de ciclo de Sirius (o qual sabiam perfeitamente), em homenagem aos Nommos.

Estrelas e constelações

Gostou dos relatos, se interessa por astronomiaestrelas e constelações ou conhece alguém que é apaixonado pelos astros?

Definitivamente, o quadro do Mapa do Meu Céu é o presente ideal para você ou um presente único para quem ama o tema: ele mostra as estrelas e constelações no exato momento de um acontecimento especial.

Assim como os maias, astecas ou deuses gregos, deixa a gente encantado com a beleza do universo e o que ela tem para nos destinar!

Confira como fazer o seu aqui e valorize a beleza que a natureza reservou para nós!