Shopping cart
R$0,00
foto da via lactea no deserto

Via Láctea: 10 curiosidades e muito mais sobre a galáxia

A Via Láctea nada mais é do que uma galáxia, onde o nosso planeta e todos os demais do sistema solar se encontram. A origem do nome vem dos antigos gregos, que viram nela como que uma trilha (ou estrada) de leite que percorria o céu noturno.

De fato, a Via Láctea sempre foi admirada por povos ao longo da História, além de encher os nossos olhos nas astrofotografias belíssimas que a retratam.

No entanto, o conhecimento geral da população sobre esse sistema estelar e suas caraterísticas ainda é muito limitado. Quer descobrir tudo sobre a galáxia que a gente vive?

O Mapa do Meu Céu traz um guia astronômico para você admirá-la cada vez mais, assim como nós admiramos!

O que é galáxia?

A galáxia é caracterizada por agrupar diversos corpos celestes em um mesmo campo, com um centro gravitacional comum.

É como se fosse uma vizinhança: só que em vez de bancos, lanchonetes e casinhas espalhadas por aí, a gente encontrasse planetas, estrelas e poeira cósmica, por exemplo.

O estudo e a compreensão delas sempre foi bem complexo, uma vez que nós conseguimos identificar apenas três a olho nu: Pequena Nuvem de Magalhães, Grande Nuvem de Magalhães e Andrômeda.

Ao passo que a tecnologia espacial se desenvolveu à níveis incríveis, descobertas de novas galáxias foram feitas – principalmente pelo projeto Sloan Digital Sky Survery, que catalogou cerca de 1 milhão de galáxias. Ainda, o estimado é que há cerca de 100 bilhões (isso, BILHÕES) delas em todo o universo.

No caso da Via Láctea, a classificação é de galáxia espiral, que tem longos braços de estrelas e nuvens de poeira cósmica. Estruturalmente falando, ela é composta por três elementos principais: disco, bojo e halo.

No disco, estão bilhões de estrelas que formam esses chamados “braços”, compostos também por poeira e gases. São dois os principais e outros secundários, que dão o formato espiralado à nossa galáxia e o aspecto que enxergamos em uma noite bem escura.

braços da via lactea foto site apollo 11

O bojo fica na mesma direção da Constelação de Sagitário e é a parte central e circular, onde se encontram estrelas de coloração avermelhada. É uma região extremamente densa, muito propícia para a formação de estrelas e onde se encontram as anãs brancas e os buracos negros, por exemplo.

Por fim, o halo é uma região esférica que abrange toda a Via Láctea – nele estão algumas estrelas muito antigas. A formação de novas estrelas parou à medida que todo gás e poeira entrou em colapso nesta região.

Via Láctea e o Sistema Solar

A criação da Via Láctea se deu “logo após” o Big Bang – com a nossa galáxia datando aproximadamente 13,6 bilhões de anos, enquanto a suposta origem do nosso universo teria 13,8 bilhões de anos. Pequena diferença, não?

A partir daí, a nuvem que era basicamente composta por hidrogênio, hélio e poeira cósmica passa a variar gravitacionalmente, desprendendo outras nuvens menores – e dando origem às demais galáxias.

Ao longo dos bilhões de anos, a expansão de temperatura, desprendimento de partículas e movimentos gasosos teria gerado o Sol, que também evoluiu como estrela, dando origem aos planetas.

planetas do sistema solar

Após o desmembramento de alguns anéis solares, houve a aglomeração de partículas solidificadas (minerais como ferro, por exemplo), dando origem aos chamados planetas “terrestres” (que têm superfície compacta e rochosa), como Mercúrio, Vênus, Terra e Marte.

Dessa espécie de decomposição, outros planetas tiveram maior participação de gases em sua composição, sendo chamados de planetas gasosos. São eles: Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Sendo assim, há cerca de 4,6 bilhões de anos o sistema solar tomava forma, com seus planetas e satélites gravitacionando em torno da gigante estrela que é a nossa fonte de luz e calor: o Sol.

Basicamente essa é a história da Via Láctea e do sistema solar!

Lembrando que o nosso sistema é uma pequenina partícula dentro de uma região muito imensa, e que ainda não é a única galáxia do universo. Se sentindo um pouco menor? Rs

Via Láctea vista da Terra

A Via Láctea pode ser vista parcialmente da Terra, contanto que estejamos em lugares sem poluição luminosa e nas condições climáticas ideais (principalmente no inverno, com o tempo seco).

A astrofotografia sempre busca retratar a nossa galáxia com toda o mérito que ela deve ter, e os resultados são simplesmente de cair o queixo.

Como por exemplo, a foto de Jheison Huerta no deserto de sal:

via lactea vista de terra por Jheison Huerta

Ou a do fotógrafo Miguel Claro, elencando elementos visíveis no centro dela:

via lactea vista da terra pelo fotografo miguel claro

Ou ainda, do nosso brasileiro e talentosíssimo fotógrafo especializado na astrofotografia, o Marcos Terra, que sempre retrata a Via Láctea com maestria.

fotografia da via lactea por marcos terra

Seja qual for a técnica usada e o ponto de vista que esses profissionais tenham, é simplesmente incrível notar o quanto podemos ver – e o quanto ainda os nossos olhos não são humanamente capazes de enxergar.

Curiosidades sobre a Via Láctea

Abaixo, vamos dar alguns dados sobre a nossa galáxia que temos certeza que você não imaginava!

  1. É composta por cerca de 200 bilhões de estrelas;
  2. A luz que podemos admirar é a mistura de diferentes luzes emitidas por todas essa imensidão de estrelas;
  3. A primeira nave que conseguiu sair do sistema solar foi a Voyager 2, em novembro de 2019!
  4. O nosso sistema solar está em um dos braços da galáxia, chamado de Órion. Há ainda muitos outros braços;
  5. Estima-se que toda a massa da Via Láctea seja equivalente a cerca de 1,5 trilhões de vezes a massa solar;
  6. O Sol está distante aproximadamente 26.000 anos-luz do centro da Via Láctea (lembrando que 1 ano-luz equivale a cerca de 9,5 trilhões de quilômetros);
  7. Seu tamanho é de cerca de 105.000 anos-luz;
  8. Para tentar atravessar a Via Láctea seria preciso usar a velocidade da luz, e mesmo assim seriam necessários 100 mil anos para concluir essa “pequena” caminhada;
  9. No centro da Via Láctea existe um buraco negro super massivo (o Sagittarius A*) que tem cerca de 4 milhões de vezes a massa do Sol;
  10. A parte mais brilhante que podemos avistar da galáxia (repleta de estrelas e nebulosas) pode ser encontrada logo acima da Constelação de Sagitário;

A Via Láctea de presente

Não é incrível imaginar que podemos ver uma parte da galáxia que nos abriga?

E se pudéssemos ver como o universo se posicionava exatamente, em uma data especial para nós? Sim, isso é possível!

O Mapa do Meu Céu conta com o apoio da tecnologia para criar mapas estelares confiáveis e precisos, que mostram como estava o céu (ou estará) em determinado dia – seja ele do passado ou do futuro.

E o melhor: além de personalizar com as cores, formato e layout que preferir, você também pode inserir o nome das constelações e advinha? A Via Láctea!

Sim, a nossa homenageada de hoje tem destaque especial em nosso mapa e caso você a escolha, poderá admirar constantemente a galáxia em nosso mapa celeste – num dia importante para você ou para alguém especial.

mapa do meu céu detalhe das constelações e via lactea
Detalhe nas constelações e Via Láctea no Mapa do Meu Céu

Assim, você conseguirá eternizar um momento – que pode ter como tema um presente para amiga, um presente para namorado criativo, uma homenagem para mãe e por aí vai!

Crie mapa das estrelas que pode ter como tema “o céu de quando nasci”, “o nosso céu” ou simplesmente uma celebração da presença daquela pessoa no universo!

Um presente criativo, único e especial…e uma demonstração de carinho que tem uma grandiosidade parecida com a da nossa galáxia.

várias versões de cores do mapa do meu céu em fundo estrelado

No fim das contas, todos nós pertencemos a algum lugar – os terráqueos habitam a Via Láctea e algumas pessoas, nossos corações!

E isso merece, é claro, um evento astronômico só seu! ?

Universo

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous reading
Como estava o céu no dia que nasci
Next reading
O que dar de presente para namorado recente?