Shopping cart
R$0,00

Constelações dos signos e a Mitologia Grega

Que as estrelas são lindas e o espetáculo que proporcionam todas as noites no céu é algo mágico, isso é conhecimento geral. Mas há quem sinta ou diga que sua aparição seja divina. Será que as constelações do zodíaco carregam algo místico consigo?

De acordo com a Mitologia Grega, sim! Há várias histórias sobre as formações de constelações e as do Zodíaco não são diferentes.

Quer saber a história das constelações do zodíaco, em especial do seu signo?

 Constelação do zodíaco – Áries (21/03 a 20/04)

Os nascidos sob o signo de Áries têm como características principais a espontaneidade e impulsividade. São objetivos, muito alegres e sinceros, além de ter muita energia. A história da constelação de Áries na Mitologia Grega é de amor e ciúmes, mas também muita coragem!

O rei de Tebas, Átamas, casou-se com Néfele e teve dois filhos desse primeiro casamento: Frixo e Hele. Enfadado, resolve mais tarde se casar de novo, dessa vez com Ino e tendo como novos herdeiros Learco e Melicertes.

A segunda esposa fica com ciúmes dos filhos do primeiro casamento e com medo que seus próprios não herdem o reino. Então decide acabar com eles, pedindo para que os grãos de trigo fossem torrados e inutilizados e assim uma grande fome se espalhou por toda a região.

O rei Átamas fica desolado e vai consultar o Oráculo de Delfos para acabar com a tragédia, mas sua segunda esposa maquiavélica se antecipa e convence os mensageiros a dizer que um sacrifício de seus dois primeiros filhos fosse necessário.

Quando isso está para acontecer, Néfele envia para seus filhos em perigo um carneiro voador com lã de ouro, para que fugissem da Europa para a Ásia. Hele não consegue se segurar no carneiro com força e cai ao mar, onde hoje antes era conhecido como Helesponto e hoje estreito de Dardanelos, na Turquia.

Frixo segue viagem e ao chegar em Cólquida é bem recebido pelo rei Eetes, que lhe dá mão da filha Calcíope em casamento. Em reverência, Frixo sacrifica o carneiro e dá a lã de ouro ao sogro, que fixa o item em um carvalho no campo sagrado de Marte, sob proteção de um dragão feroz e touros que soltavam fogo pelas ventas.

Paralelo a isso, em outro reino, Éson é destronado pelo próprio irmão, Pélias.
Ao consultar o Oráculo, Éson fica sabendo Pélias seria destronado por seu filho no futuro e, com medo da perseguição de seu irmão, assim que Jasão (seu filho) nasce Éson inventa uma doença e consequente morte e o bebê é enviado para longe.

Com 20 anos Jasão consulta o Oráculo, que pede para que vista uma pele vistosa de leopardo e vá para Iolco reivindicar o trono afanado por seu tio – e foi o que ele fez.
É recebido por Pélias, que finge estar disposto a entregar o trono contanto que ele vá até Cólquida e traga a tão bem guardada lá de ouro do carneiro.

Disposto a obter êxito, Jasão segue para Cólquida com os 50 melhores heróis (inclusive Hércules) que encontra. Lá é recepcionado pelo rei Eetes, que condiciona entregar o precioso item se Jasão subjulgar dois touros cuspidores de chama e prendê-los a um arado de diamante, fazendo arar o campo de Marte, semeando os dentes de um dragão. Desse trabalho nasceriam homens armados que deveriam ser liquidados. A segunda prova seria enfrentar o monstro que guardava o precioso velocino de ouro. Juno e Minerva fazem com que Medéia, filha de Eetes se apaixone por Jasão e ela, com suas habilidades de encantamento entorpece o monstro, após nosso herói cumprir com maestria a primeira tarefa. Ele então abate o monstro, pega a lã de ouro e foge com seus heróis e Medéia para Iolco.

Lá ele entrega o velocino a seu tio, incrédulo e toma o reino que é seu por direito.

Por esse feito incrível o carneiro do velocino de ouro é levado aos céus e se torna uma constelação do Zodíaco, criando a constelação de Áries!

Ufa, vai ver que é por isso que os arianos são tão corajosos, confiantes e perseverantes!

 Constelação do zodíaco – Touro (21/04 a 20/05)

Quem nasce sob o signo de touro tem como fortes características a racionalidade, a teimosia e a busca por estabilidade.  A história da constelação de Touro na Mitologia Grega é sobre persistência, mas também bravura e amor.

Europa era filha de Agenor (rei da Fenícia) e Teléfassa. Era tão incrivelmente bela e alva que uma das aias da deusa Juno havia roubado as maquiagens da divindade para usá-las em Europa.

Um dia, o deus Júpiter viu Europa brincando na beira do mar com suas companheiras e, encantado com sua beleza tamanha, decidiu conquistá-la. Transformou-se em um touro branco de chifres que lembravam à Lua crescente.

Júpiter então deita aos pés da garota, com ar delicado e carinhoso.  A princesa se assusta ao mesmo tempo que se encanta com o animal, o decorando com guirlandas de flores e sentando-se sob seu dorso.

O deus então aproveita a oportunidade e em um piscar de olhos levanta-se e se põe a correr em direção do mar, aos gritos desesperados de Europa. E assim chegam à ilha de Creta, onde em sua forma original de deus Júpiter se casa com Europa e com ela tem três filhos.

Após sua morte Europa é considerada uma divindade pelo povo de Creta e o touro que a seduziu é levado para os céus em homenagem, para se tornar uma das constelação do zodíaco, a constelação de Touro.

Aqui podemos ver claramente a determinação dos taurinos, que dedicados conseguem o que querem com seu jeito calmo e prático de ser.

 Constelação do zodíaco – Gêmeos (21/05 a 20/06)

Marcados pela forte comunicação e sociabilidade, além da facilidade em dialogar, os geminianos são os terceiros na sequência dos signos do zodíaco. Como não podia deixar de ser, a história da constelação de Gêmeos na Mitologia Grega é bonita e fraternal.

O deus Júpiter cortejava Leda (esposa do rei da Lacedemônia, Tíndaro), que nada queria com ele. Para fugir de sua perseguição, Leda se transformava em gansa. Mas Júpiter percebeu e passou a se transformar em um cisne. No mesmo dia em que é possuída pelo deus, passa a noite com seu marido e dessa bagunça (rs), após nove meses, Leda bota dois ovos: um contendo Pólux e Helena (filhos de Júpiter, imortais) e outro com Castor e Clitemnestra (filhos do rei Tíndaro, mortais).

Os dois irmãos Pólux e Castor criam laço de amizade fraterna muito forte, participando de batalhas juntos, se unindo a Jasão na missão de Cólquida (lembra, na história da constelação de Áries?) e salvando a irmã deles Helena das garras de Teseu quando voltam à sua pátria.
Certa vez foram convidados para o casamento de Idas e Linceu com Febe e Hilera, e muito levadinhos resolvem raptar as noivas, criando uma batalha intensa que leva Castor e Linceu à morte.

Inconformado com a morte do irmão, Pólux pede para Júpiter torna-lo imortal. Sem poder atender completamente o pedido do filho, partilha a imortalidade entre os dois irmãos, assim cada um deles vivia e morria alternadamente e passava um dia na companhia dos deuses.
Mais tarde os leva para o céu, formando mais uma constelação do zodíaco, a constelação de Gêmeos.

Por essa história a gente consegue identificar a sensibilidade e persuasão que são natas do geminiano!

 Constelação do zodíaco – Câncer (21/06 a 21/07)

Como são sensíveis os cancerianos! Além da sensibilidade, os nascidos sob o signo de câncer têm forte imaginação e as emoções à flor da pele. A história da constelação de Câncer é sobre uma batalha!

Conta a Mitologia Grega que a deusa Juno criou a hidra de Lerna para destruir Hércules. Esse era um monstro imenso, uma serpente com inúmeras cabeças (dependendo do relato, de cinco a cem!) que matava tudo que via pela frente com seu hálito mortal.

Em um de seus 12 trabalhos, Hércules, acompanhado de seu sobrinho Iolau, consegue êxito em acabar com a fera. Mesmo que cortasse uma cabeça e dali a pouco nascessem duas no lugar, com a ajuda do garoto e uma tocha enorme iam cauterizando as feridas e impedindo o crescimento das novas cabeças.

Percebendo que sua besta ia ser exterminada, Juno envia um enorme caranguejo para distrair Hércules, que o afasta e depois esmaga.
Juno coloca seu caranguejo no céu, formando então a constelação de Câncer.

A história dessa constelação do zodíaco mostra o lado protetor dos cancerianos, que sempre estão prontos para ajudar e por isso é considerado o signo mais emotivo do zodíaco.

 Constelação do zodíaco – Leão (22/07 a 22/08)

Considerado o signo mais vaidoso do zodíacoLeão tem como outras características o idealismo, a generosidade e lealdade. A história da constelação de Leão na Mitologia grega é também com o herói Hércules em outra de suas tarefas.

O primeiro trabalho de Hércules foi em Nemeia, onde habitava um leão hiper feroz criado pela deusa Juno (lembra dela?) com outros monstros igualmente perigosos para destruí-lo. Vivia embrenhado em um bosque e saía para causar o caos na cidade de Argólida, devorando os moradores e rebanhos.

Muitos foram os caçadores e guerreiros que tentavam abatê-lo em vão, pois suas lanças e flechas não feriam o animal, que tem a pele imune e inviolável. Então Eristeu convoca Hércules para abater o leão e colocar fim àquelas tragédias.
Hércules também não tem sucesso com suas flechadas, mas tem a ideia de acuar o leão e bater nele com sua grande clave – o que o desorienta, permitindo que o herói o alcance e sufoque, provocando sua morte.
O leão é levado então para o céu pelo deus Júpiter, transformando-o na constelação de Leão.

Essa história da Mitologia mostra bem a força, confiança e poder que é inerente aos leoninos!

 Constelação do zodíaco – Virgem (23/08 a 22/09)

Extremamente metódicos e perfeccionistas: esses são os que nascem sob o signo de Virgem, o mais ordeiro e organizado entre todos os signos do zodíaco. E é claro que a história da constelação de Virgem na Mitologia Grega seria sobre justiça.

Os deuses Júpiter e Têmia (representam a justiça divina) geram uma filha, a virgem Astreia. Portando em uma das mãos uma balança e em outra uma espada, ela vive entre os homens tentando espalhar paz, bondade e justiça.
Porém como sabemos o homem não é tão bom nessa coisa de ordem (rs) e então depois de seus crimes assolarem as cidades e os campos, Astreia se vê na obrigação de se retirar. Vai buscar exílio no céu, onde é transformada na constelação de Virgem. Também leva consigo a balança, que é incorporada na constelação de Libra.

Por esse mito percebemos claramente o virginiano, que é dedicado mas ao mesmo tempo racional, prático e objetivo.

 Constelação do zodíaco – Libra (23/09 a 22/10)

Fortemente marcados por seu equilíbrio, observação e determinação, os que nascem sob o signo de Libra evitam conflito a todo custo.

Na verdade a história da Mitologia que remete à constelação de Libra é a mesmo que a acima, de Virgem: quando a filha de Júpiter e Têmis é levada aos céus ela carrega uma balança em uma de suas mãos, que é transformada na constelação.

Por isso os librianos são considerados tão justos, equilibrados e porque não…um pouquinho indecisos? rs

 Constelação do zodíaco – Escorpião (23/10 a 21/11)

Misterioso e extremamente intensos, os que nascem sob o signo de escorpião também são considerados sedutores natos.

Há algumas versões sobre a relação entre a morte de Órion e o temido escorpião na Mitologia – consequentemente sua transformação em constelação junto à constelação de Escorpião. Duas dessas versões você encontra aqui, com mais outros mitos sobre as estrelas. As outras duas apresentamos abaixo!

Segundo Homero, Órion era filho de Netuno e Euríale e reconhecido por amar a astronomia e a caça. Caçador enorme e forte, também era muito belo.

E foi essa beleza que encantou a deusa Aurora, que o sequestra e leva para ilha de Delos. Na versão de Homero ele morre por ciúmes mas há quem diga que foi por vingança da deusa Diana, que foi forçada a competir com ele no disco (esporte olímpico), o derrotou e depois mandou trazer um escorpião da terra e lhe dar uma picada mortal. Outros dizem que ele tentou violá-la e por isso ela teria invocado o animal para assassiná-lo .

Após sua morte Diana teria levado tanto Órion quanto o escorpião para os céus, tornando então constelações e por obra do acaso (ou não!) quando a constelação de Escorpião aparece no Oriente as de Órion desaparecem no Ocidente, talvez para que os dois nunca mais se encontrem. ?

Assim são os escorpianos: sedutores, intensos e astutos! E é por isso que essa história da constelação do zodíaco combina tão bem com eles.

 Constelação do zodíaco – Sagitário (22/11 a 21/12)

Os sagitarianos costumam ser pessoas intuitivas, inspiradas e pensadoras. E a história da constelação de Sagitário na Mitologia Grega tem tudo a ver com isso!

Quíron nasceu um centauro (meio animal,  meio homem) devido a seu pai, o deus Saturno, ter se metamorfaseado em cavalo quando seduziu a oceânide Fílira.
Então Quíron cresce em uma gruta no monte Pélion e se torna um grande sábio, mestre em botânica e astronomia e mais tarde também ensinou música, moral, caça, guerra e principalmente medicina.

Hércules estudou na escola de Quíron e ao perseguir certo dia o centauro Élato acidentalmente acerta Quíron com uma flecha envenenada.

Todo tipo de coisa é aplicado sobre sua ferida mas nada cura o centauro, que suplica a Júpiter que acabe com a sua vida, tamanha a dor. Comovido, o deus transfere sua imortalidade à Prometeu, e então ele descansa em paz.

É levado aos céus e se torna a constelação de Sagitário, com sua flecha apontando para cima representando sua transformação de animal em ser espiritual.

Esse mito mostra bem o lado filosófico e estudioso dos sagitarianos, pessoas francas e sempre dispostas a motivar os outros.

 Constelação do zodíaco – Capricórnio (22/12 a 21/01)

Quem nasce sob o signo de Capricórnio tem como marca a persistência e determinação natas. O mito da formação da constelação de Capricórnio é sobre responsabilidade, outra marca registrada desse signo!

Reia está grávida de Júpiter, o futuro deus de todos os deuses e homens e temendo que Saturno queira devorá-lo ela foge para a ilha de Creta, onde é deus é alimentado com mel e leite da cabra Amalteia.

Porém delicado como deve ser um deus recém gerado (rs) acaba quebrando um dos chifres da cabra, lhe prometendo que ele se encheria do que quem o possuísse quisesse. Esse item era chamado então de Cornucópia, símbolo de abundância dos dons divinos.

Grato à cabra, mais tarde ele a transforma na constelação de Capricórnio ao leva-la ao céu.

Não falei que tinha tudo a ver com o lado responsável dos capricornianos? A eficiência é outra característica que eles têm de sobra.

 Constelação do zodíaco – Aquário (22/01 a 19/02)

Marcado por sua originalidade, quem tem o signo de Aquário também é muito pensativo e persistente. A história na Mitologia Grega que marca Aquário é sobre lealdade.

Os deuses Juno e Júpiter tem uma filha lindíssima, Hebe – a deusa da juventude.
Júpiter pede para que a filha fique responsável por distribuir o néctar para os imortais nos banquetes do Olimpo.

Porém um dia ela tropeça os servindo, o que lhe causa humilhação e vergonha e então se recusa a prosseguir com a missão.

Júpiter então está passeando pelo alto dos montes e vê lá de cima Ganimedes, o mortal mais lindo que tinha visto. Se transforma em águia e o convida para subir no seu dorso e, animado com a aventura, Ganimedes é raptado pelo deus.

Júpiter então lhe dá a incumbência de servir o néctar no lugar de Hebe, o que ele faz a partir desse momento.  Em sua homenagem mais tarde o deus o transforma na constelação de Aquário, o aguadeiro, que rega o mundo com sua sabedoria.

Os aquarianos são assim: independentes, idealistas e tranquilos!

 Constelação do zodíaco – Peixes (20/02 a 20/03)

pisciano é sonhador, sensível e possui a intuição muito aguçada. A história da Mitologia Grega que descreve como foi criada a constelação de Peixes também é sobre flexibilidade, outra característica inerente aos que são desse signo.

Netuno amava Anfitrite, uma ninfa filha de Dóris e Nereu. Por timidez e decência exagerada ela se recusa a casar com o deus dos mares e foge para se esconder dele nas profundezas do oceano.

Um golfinho a mando do rei dos mares encontra Anfitrite na ilha de Naxus, e a convence de voltar com ele ao encontro de Netuno. Em homenagem a ele, Netuno o leva aos céus, o transformando na constelação de Peixes.

O mito mostra que a sensibilidade dos piscianos, sempre dispostos a se doar pelo próximo, empáticos e adaptáveis.

Pois bem!

As estrelas reservam mais curiosidades do que nós às vezes imaginamos e por isso são fontes de inspiração constante!

Que tal conhecer viajar para um lugar incrível para observar as estrelas mais de perto?

Ou então decorar sua casa ou dar um presente personalizado com as estrelas de uma data especial, seja ela aniversário de casamentopresente para um recém nascido ou mesmo um presente personalizado para o seu namorado?

Temos certeza que os quadros e pôsteres do Mapa do Meu Céu vão agradar em qualquer situação e não importa o signo do zodíaco que você ou a pessoa tenha: todos amam ser celebrados e homenageados, assim como nos mitos acima citados. ?

Fonte dos mitos: Livro “Os Astros Sempre Nos Acompanham”, de Claudia Lisboa.

Astrologia Universo

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous reading
12 dicas de como decorar o quarto usando cores
Next reading
Frases para Ano Novo, superstições e resoluções