Sonificação: O que é e quais são os sons do universo

A sonificação faz parte de um novo projeto da Nasa, para tornar a nossa percepção do universo ainda mais fascinante. Ainda que as imagens que observamos sejam de tirar o fôlego, agora os cientistas foram além e nos trouxeram os sons do universo!

Mas como?

Basicamente, coletando e trabalhando a infinidade de dados de vários telescópios diferentes, como imagens ópticas do Hubble, os raios-X do Chandra e até mesmo as informações em infravermelho do desativado Spitzer.

O que é sonificação?

É o processo de transformação de dados em elementos sonoros por meio de estudo aprofundado das informações.  Desde imagens, gráficos até sequências de DNA ou mesmo…dos elementos do universo!

A sonificação é uma atividade complexa, onde é preciso perceber as nuances e traduzi-las em elementos acústicos harmônicos, que façam sentido.

sonificação - o que é - gráfico no computador mostra sons

O objetivo é criar novas percepções, favorecidas pela nossa capacidade de absorver e compreender melhor a  mensagem e intensidade pelo nosso sistema auditivo.

Além de todos os benefícios que a música proporciona, o intuito é também criar uma nova forma de comunicação e aprimorar as sensações.

Especialmente nesse caso, o trabalho que a Nasa fez em conjunto com o projeto SYSTEM Sounds é algo muito inovador e ao mesmo tempo, inusitado.

Inclusive, eles explicam em um TED Talk como criam os sons do universo.

Os sons do universo

Em uma matéria sobre algumas curiosidades sobre o universo, nós já tínhamos falado sobre as frequências de onda sonora emitidas por estrelas (asteroseismologia) e como a Nasa, em parceria com o astrofísico Garik Israelian e o compositor Brian Eno, havia feito a captação surpreendente desse fenômeno.

No entanto, nessa nova etapa, a agência espacial se uniu com músicos para criar melodias perfeitas sobre eventos astronômicos, dentro da Via Láctea ou não.

De acordo com Kimberly Arcand, uma das comunicadoras científicas do Chandra e também de Harvard (e quem lidera boa parte destes projetos), a ideia é tornar os dados astronômicos mais acessíveis e compreensíveis a todos – tenham ele algum conhecimento científico ou não.

Do mesmo modo, é uma forma de inclusão, já que proporciona aos deficientes auditivos um contato com os elementos espaciais que nunca antes foi possível.

Embora os filmes mostrem o espaço com efeitos sonoros, a realidade não é bem essa: o vácuo presente no cosmo impossibilita que qualquer som seja audível por nós.

Segundo o SYSTEM Sounds, só conseguiríamos ouvir os tons dos planetas do nosso sistema solar se eles orbitassem cerca de 8 bilhões de vezes mais rápido do que fazem atualmente. Obviamente, se fosse possível que o ruído viajasse até nós.

Então, a representação acontece com base em diferentes distâncias e brilhos por diferentes volumes e notas. Por exemplo, uma imagem da explosão em uma supernova traz intensidade crescente na área da onda de choque, trazendo tons mais calmos quando deixamos a região.

Sendo assim, confira o belíssimo estudo que foi feito com base nas imagens do universo e seus fenômenos!

Remanascentes de supernovas

Supernova 1987A

Em uma das explosões mais brilhantes de supernova, no ano de 1987, foi possível observar a também conhecida como “SN 87A”. O irrompimento aconteceu na galáxia Grande Nuvens de Magalhães, nossa vizinha!

A combinação de dados ópticos com raio-x foram adaptados para que os dois comprimentos de onda fossem identificados simultaneamente. Conforme o cursor avança, o som fica cada vez mais agudo, se tornando bem alto à medida que a luz fica mais brilhante.

Nebulosa do Caranguejo

Próxima à Constelação de Touro, a Nebulosa do Caranguejo sempre foi alvo de grande estudo. Assim como já citamos outras vezes, a explosão aconteceu por volta de 1.050 a.C e seu brilho foi tão intenso, que pôde ser visto por várias semanas, mesmo durante o dia.

Neste exemplo de sonificação, cada comprimento de onda representa um tipo de instrumento, sendo os dados de raio-x do Chandra (azul e branco) identificados pelos de sopro, os ópticos do Hubble pelas cordas e os do Spitzer (infravermelho) por madeira.

Novamente, a luz brilhante em destaque é representada por notas agudas, com o som mais alto nas regiões mais brilhantes e mais suave nas de escuridão.

Aglomerado da Bala

Em seguida, o aglomeração 1E 0657-56 mostra uma área onde duas galáxias se fundiram e foi a primeira evidência do que conhecemos hoje como matéria escura. Ou seja: é uma matéria que não interage com as outras ou consigo mesma. Porém, exerce efeitos gravitacionais em corpos celestes como estrelas e galáxias.

Ela compõe a maior parte do nosso universo, e aqui os raio-X do Chandra, em rosa, representam o gás quente da fusão, que se afastou da matéria escura. Dessa forma, retrataram-nos por frequências mais altas, enquanto as galáxias ficaram em tons médios e a massa escura em mais baixos.

Ouvindo os impactos na Lua

Em outro exemplo, vemos os impactos de objetos que colidiram na Lua, formando suas crateras ao longo de bilhões de anos.

Aqui, 11 impactos geram notas mais altas e profundas para crateras maiores, enquanto o fundo é a conversão da elevação da superfície do nosso satélite em onda sonora.

De fato, uma verdadeira obra-prima!

Interaja com o universo

Além de criar esse projeto incrível, o SYSTEM Sounds se superou e trouxe ainda mais inovação à experiência com os sons do universo.

Logo, no site deles é possível conduzir a melodia dos anéis de Saturno ou das Luas de Júpiter. A experiência de sonificação interativa é incrível e faz com que a gente se sinta ainda mais conectados com a imensidão que habitamos.

Tenha o cosmo mais pertinho de você

É impressionante o quanto a ciência pode nos emocionar, né?

Nesse sentido, nós do Mapa do Meu Céu, apaixonados por tudo que envolve a astronomia, criamos produtos que aliam a grandiosidade do universo com a beleza dos momentos especiais.

Por meio dos principais catálogos astronômicos do mundo, possibilitamos que você ou uma pessoa que você ame tenha o:

No caso dos mapas (quadros personalizados), você pode escolher a cor, modelo e colocar as mensagens para uma pessoa especial ou frases de amor próprio que preferir. Já o nosso pingente conta com três diferentes versões e é totalmente unissex.

quadro de estrelas, mapa dos planetas e pingente personalizado do universo - banner ciência

Consequentemente, é um presente criativo e exclusivo para qualquer ocasião, que pode ser desde o dia do nascimento de alguém até a celebração de um momento.

Isto posto, é uma forma incrível de eternizar instantes e mostrar que, mesmo sendo tão pequenos dentro da vastidão do mundo, também podemos ser gigantes.