Calendário astronômico 2021

O calendário astronômico 2021 promete eventos astronômicos encantadores! Ainda que alguns não consigam ser observados ao olhar o céu aqui do Brasil, vale a pena se programar e os assistir mesmo que de transmissões como as que a NASA faz constantemente.

Abaixo, listamos tudo o que você não pode perder no céu noturno esse ano!

Calendário astronômico 2021

Serão no total 4 eclipses, 3 Superluas e algumas chuvas de meteoros para brilhar no céu do nosso planeta.

Infelizmente, não são todos os eventos do calendário astronômico 2021 que conseguiremos observar em terras brasileiras.

Veja mês a mês quando você deve olhar para o céu ou buscar transmissões da NASA, por exemplo.

Março

Conjunção planetária – 09/03

Os planetas Mercúrio, Júpiter e Saturno poderão ser avistados alinhados próximos à lua crescente no dia 9 de março.

No entanto, para observar esse evento astronômico é necessário que haja boas condições climáticas: o céu limpo e com pouca poluição luminosa a seu redor.

Além disso, é necessário estar disposto a acordar (ou se manter acordado) por volta de 4h – quando o fenômeno acontece.

Abril

Superlua Rosa – 08/04

A primeira Superlua do ano acontece em abril. Esse evento é marcado quando, nessa fase, ela está até 7% maior e 15% mais brilhante que uma lua cheia considerada “normal”.

Superlua 2017 - foto do astrônomo Gowrishakhar Lakshminarayanan

Imagem do astrônomo Gowrishakhar Lakshminarayanan da Superlua em 2017

Isso acontece porque nosso satélite estará no chamado perigeu, ou seja: no ponto mais próximo à Terra dentro da sua órbita eclíptica.

Curiosamente, essa lua é chamada de “Superlua Rosa”, mesmo que sua coloração não mude em nada. O nome faz referência a uma flor que nasce na primavera nos Estados Unidos e segue tradições das antigas tribos de lá.

Chuva de meteoros Liríadas – 22/04 e 23/04

Acontecerá próxima à constelação da Lira e carrega consigo fragmentos do cometa Thatcher.

A Liríadas possui uma média de cerca de 18 meteoros avistáveis por hora. No entanto, quanto mais ao norte você estiver, melhor: no sul do Brasil, por exemplo, é possível observar cerca de 7 meteoros/hora. Enquanto isso, no nordeste do país a média é de 15 meteoros/hora.

É importante buscar um lugar escuro e com boas condições climáticas para visualizar melhor. O melhor horário para encontra-la é das 2h até um pouco antes do amanhecer.

Maio

Chuva de meteoros Eta Aquáridas – 6/04 e 7/04

Em seguida, outra chuva de meteoros estará presente no calendário astronômico 2021: a Eta Aquáridas.

Enquanto a Liríadas traz um espetáculo belo, mas tímido, essa traz uma média de 30 meteoros por hora, remanescentes do famoso cometa Halley!

Ainda, temos a sorte: os países da América do Sul são os melhores para a observação! Prefira locais onde você possa visualizar todo o horizonte, pois é próxima a ele que ela acontece.

Além do que, os meteoros partem da Constelação de Aquário e o maior avistamento acontece logo antes do amanhecer.

Superlua de Sangue e eclipse lunar total – 26/05

A segunda Superlua do ano acontece em abril e tem um bônus: aliado ao tamanho e brilho aumentado, também haverá um eclipse total do satélite.

Embora em alguns países próximos ao oceano pacífico o eclipse consiga ser visto em totalidade, aqui no Brasil enxergaremos apenas parcialmente o efeito (no sul e sudeste, a fase inicial ou penumbral).

Da mesma forma, nessa madrugada (27/05) a sombra da Terra estará projetada na Lua, o que lhe conferirá um aspecto um tanto avermelhado – e daí, então, o tal nome “Lua de Sangue”.

Calendário astronômico 2021 - Imagem da Lua de Sangue

Junho

Eclipse solar anular ou parcial – 10/06 (não visto do Brasil)

A Lua estará posicionada entre a Terra e o Sol, criando um eclipse. Porém como nosso satélite estará mais longe, não conseguirá “cobrir” totalmente o astro rei.

Dessa forma, o efeito é um anel de luz solar remanescente, que poderá ser visto apenas no Canadá, Rússia e no Ártico e alguns lugares dos Estados Unidos e Europa.

Ou seja: aqui no Brasil, infelizmente, só conseguiremos sentir a potência energética do evento, sem avistá-lo!

Superlua de “Morango” – 24/06

Marcada pelo início da colheita de morangos na América do Norte, essa promete ser outra oportunidade de ver nosso satélite ainda mais vistoso e lindo!

Julho

Chuva de meteoros Delta Aquáridas – 28/07 e 29/07

Desta vez, a Delta Aquáridas é quem dá o show no calendário astronômico 2021. Com cerca de 20 a 25 meteoros por hora, advindos de restos do cometa 96P/Machholz, ela também parece vir diretamente da Constelação de Aquário.

O espetáculo dura até meados de agosto, mas tem seu pico entre os dias 28 e 29 de julho, onde pode ser vista melhor a partir das 3h.

Agosto

Chuva de meteoros – Persêidas – 11/08 e 12/08

O auge de mais uma chuva de meteoros acontecerá entre as madrugadas dos dias 11 e 12 de agosto. No caso da Persêidas, são cerca de impressionantes 60 meteoros por hora a risca o céu na madrugada, provenientes de restos aquecidos do cometa Swift-Tuttle.

Não perca essa visão fantástica, vinda da direção da Constelação Perseu!

Outubro

Chuva de meteoros Draconídeas – 7/10

Em seguida, vem a chuva de meteoros Draconídeas, com seus tímidos 10 meteoros por hora, originados do cometa 21P Giacobini-Zinner.

Ela surge diretamente na direção da Constelação de Dragão. Apesar de durar entre 6 e 10 de outubro, seu pico acontece no dia 7, onde a probabilidade de enxergar mais “estrelas cadentes” é maior.

Chuva de meteoros Oriônidas – 21/10 e 22/10

Logo após, remanescente do cometa Halley e com duração entre 2 de outubro a 7 de novembro, chega a Oriônidas. Nela, são identificados cerca de 20 meteoros por hora no pico, que acontece entre os dias 21 e 22 de outubro, também nas madrugadas.

Ela leva esse novo porque os objetos saem a partir da Constelação de Órion.

No entanto, esse ano o pico acontece em noites de lua cheia, o que pode prejudicar a visibilidade.

Novembro

Chuva de meteoros Táuridas do Sul – 5/11

A chuva tem longa duração, mas pode ser mais facilmente identificada no dia 5/11 (madrugada), quando atinge seu pico. Ao contrário de sua duração, produz poucos meteoros por hora, variando entre 5 a 10 nas cores vermelho, laranja e amarelo.

Acontecerá próxima à estrela Aldebaran – vizinha de Rigel, Betelgeuse e Sirius, alguns dos corpos celestes mais brilhantes do céu noturno.

É proveniente do cometa Enckle, historicamente importante para história da Terra e por isso amplamente estudado.

Assim como as demais chuvas de meteoros, seu nome tem origem à proximidade com a região de origem: a Constelação de Touro.

Chuva de meteoros Leônidas – 17/11

Mais uma vez, um evento do calendário astronômico 2021 é “atrapalhado” pela lua cheia. A chuva de meteoros Leônidas terá o seu apogeu na madrugada do dia 17/11 e nos dias seguintes, mas a luminosidade do nosso satélite natural pode prejudicar um pouco a observação.

Apesar disso, vale a pena tentar enxerga-la: ela tem de 10 a 20 meteoros por hora (que podem dar a impressão de serem “bolas de fogo” e chegar a até 70km/h!) no seu ápice, provenientes do cometa 55P/Tempel-Tuttle.

Ela estará na direção da Constelação de Leão, daí sua nomenclatura.

Chuva de meteoros Geminídeas – 19/11

A Geminídeas marca um belo espetáculo, pois a despeito da lentidão da queda de seus objetos, eles podem chegar a esplêndida marca de até 120 meteoros por hora!

Oriunda dos destroços do asteroide 3200 Faetonte, ela tem origem na Constelação de Gêmeos.

Embora também o radiante esteja próximo à Lua, também vale tentar apreciar sua aparição, normalmente mais intensa entre 2h e 3h da manhã.

Calendário astronômico 2021 - Eclipse parcial lunarEclipse lunar parcial – 19/11

O eclipse lunar parcial acontecerá no dia 19 de novembro, quando a Terra estará alinhada entre o Sol e a Lua, porém não tão perfeitamente como quando acontece no eclipse total.

Será avistado no Brasil com mais facilidade nas regiões norte e nordeste, e também no México e América Central.

Curiosamente, a Lua estará no apogeu, ou seja: no ponto mais distante da órbita em relação à Terra. Sendo assim, a lua cheia estará visualmente um pouco menor que o habitual para nós.

Dezembro

Eclipse total do Sol – 4/11 (não visto do Brasil)

Bastante esperado por todos, acontece quando a Lua bloqueia a luz solar e cria um espectro escuro. No entanto, alcançará somente alguns lugares mais remotos como a Antártica, sul da África do Sul e Austrália e Nova Zelândia. Aqui no Brasil, infelizmente, não poderá ser apreciado.

Mas não desanime! A NASA sempre faz a cobertura desses eventos mundialmente, em tempo real. Então, é só se programar e conectar-se à agência espacial!

Calendário astronômico 2021 - Eclipse total do sol

Como encontrar uma constelação?

Inegavelmente, o calendário astronômico 2021 traz muitas chuvas de meteoros associadas às constelações.

Às vezes, não é fácil encontra-las sem uma ajuda extra. Portanto, nossa dica é localizar as estrelas que você tem mais facilidade (como as 3 Marias da Constelação de Órion, por exemplo) e a partir desse ponto, tentar localizar os conglomerados próximos.

Para tornar tudo muito mais simples, há diversas opções de aplicativos de astronomia os quais você pode se basear e achar o que pretende como que num passe de mágica.

O céu de presente

Assim sendo, se você aprecia o universo ou conhece alguém que se interessa muito por ele, ótimo!

Nós do Mapa do Meu Céu utilizamos catálogos astronômicos confiáveis e toda a tecnologia de grandes empresas do setor para criar produtos que farão com que você celebre uma data única da melhor forma possível.

Você pode optar pelo mapa das estrelas, que é personalizado com diversas opções e elementos para mostrar como estava o céu em um dia, horário e local especial.

vários mapa das estrelas de cores diferentes

Ainda, você pode criar um mapa dos planetas, que mostrará o alinhamento dos planetas em uma data específica.

mapa dos planetas personalizado

Por último, também é possível criar um pingente dos planetas em prata 925, que também mostrará o alinhamento planetário em um momento extraordinário.

imagem do pingente dos planetas em uma caixa de presente

Faça como centenas de clientes e registre algo que merece ficar marcado pela eternidade, na grandiosidade que merece!