Somos os maiores suspeitos para falar, mas de novo: o Universo e os astros são fonte inesgotável de inspiração. Através das estrelas, imagens espaciais, da Lua e do Sol são fabricadas roupas, acessórios, artigos de decoração e também, é claro, as músicas. As músicas tem a capacidade de nos acalmar e nos transportar para lugares nunca antes imaginados – até, há quem diga, flutuando bem alto no céu. Por esse motivo separamos as melhores músicas que inspiraram artistas mais diversos e criamos uma playlist no Spotify de músicas sobre o universo!

Músicas sobre o universo – Os clássicos

Um dos clássicos mais icônicos dentro das músicas sobre o universo é “Fly me to the Moon” (1964) de Frank Sinatra: “Fly me to the Moon / Let me play among the stars / Let me see what spring is like / On Jupiter and Mars”, ou na tradução, “Me leve para a lua / Me deixe brincar entre as estrelas / Me deixe ver como é a primavera / Em Júpiter e Marte”.

A canção de 1968 dos Beatles, Across the Universe, também é bem clássica! “Limitless undying love / Which shines around me like a million suns / And calls me on and on / Across the universe” e fala “Amor eterno e sem limites / Brilhando a meu redor como um milhão de sóis / E me chamam sem parar / Através do universo”. O filme homônimo foi lançado em 2007 e retrata a década de 60 e seus personagens.

ilustracao do cantor david bowie

E também representando o rock, o “Camaleão” David Bowie com Starman (1972): “There’s a starman waiting in the sky / He’d like to come and meet us / But he thinks he’d blow our minds / There’s a starman waiting in the sky / He’s told us not to blow it / Cause he knows it’s all worthwhile / He told me / Let the children lose it/ Let the children use it / Let all the children boogie”, que na tradução diz “Há um homem das estrelas esperando no céu / Ele gostaria de vir e nos encontrar / Mas ele pensa que nos assustaria / Há um homem das estrelas esperando no céu / Ele disse para não nos assustarmos / Porque ele sabe que tudo vale a pena / Ele me disse / Deixem as crianças perderem o controle / Deixem as crianças aproveitarem / Deixem todas as crianças dançarem”.

Na época David Bowie usava um visual andrógino para se apresentar, como se fosse um ser intergalático que viesse transmitir importantes mensagens do espaço para nós!

Músicas sobre o universo – Canções de Filmes / Músicas Indicadas ao Oscar

Aí temos a canção The Moon Song fez parte do filme “Her” (2013) e indicada ao Oscar de Melhor Canção Original em 2014. Acabou perdendo para Let it Go, de Frozen, mas isso pouco importa pois, na versão do filme, foi interpretada por ninguém menos que a atriz Scarlett Johansson (indicada a dois prêmios no Oscar 2020) e o incrível ator Joaquin Phoenix, que levou o Oscar de Melhor Ator 2020. Apreciem a lindíssima canção interpretada pelos dois:

O ganhador do Oscar de 2020 com o prêmio de Melhor Canção Original, por Rocketman, também está na nossa lista. Elton John gravou Rocketman em 1972 e fala sobre um astronauta solitário no espaço, traçando um paralelo com a vida na Terra: “Mars ain’t the kind of place / To raise your kids / In fact, it’s cold as hell/ And there’s no one there to raise them / If you did” ou “Marte não é o melhor lugar / Para criar os seus filhos / Na verdade, é frio como o inferno / E não tem ninguém lá para criá-los / Se você tentou”.

Músicas sobre o universo – Atuais

Representando os tempos mais moderninhos, temos canções sobre o universo deliciosas como por exemplo a de Jason Mraz, em I Won’t Give Up (2012): “When I look into your eyes / It’s like watching the night sky / Or a beautiful sunrise / There’s so much they hold / And just like them old stars / I see that you’ve come so far / To be right where you are / How old is your soul?”, que na tradução diz: “Quando olho em seus olhos / É como observar o céu à noite / Ou um belo nascer do sol / Tanta coisa eles carregam / E assim como as antigas estrelas / Eu vejo que você chegou tão longe / Para estar bem onde você está / Qual a idade da sua alma?”.

pessoa admira o ceu muito estrelado

O fofinho Ed Sheran também interpretou uma canção sobre as estrelas e a noite, a All of the Stars (2014), que diz: “It’s just another night / And I’m staring at the moon / I saw a shooting star and thought of you / I sang a lullaby / By the waterside and knew / If you were here / I’d sing to you” que diz: “É apenas mais outra noite / E estou encarando a Lua / Eu vi uma estrela cadente e pensei em você / Cantei uma canção de ninar / À beira d’água e soube / Que se você estivesse aqui / eu teria cantado para você”.

Músicas sobre o universo – Canções brasileiras

Representantes brazucas também têm sua vez na nossa playlist!

A música Busca Vida (1996) da banda Os Paralamas do Sucesso fala: Vou sair pra ver o céu / Vou me perder entre as estrelas / Ver d’aonde nasce o sol / Como se guiam os cometas pelo espaço”.

Música lindinha de Gilberto Gil, Estrela (1995) também fala sobre o céu:

Há de surgir
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê sorrir
Há de apagar
Uma estrela no céu
Cada vez que ocê chorar
O contrário também
Bem que pode acontecer
De uma estrela brilhar
Quando a lágrima cair
Ou então
De uma estrela cadente se jogar
Só pra ver
A flor do seu sorriso se abrir”

estrelas cadentes no por do sol

E também tem a fresquinha, de 2019, A Tal Canção Pra Lua – de Samuel Rosa e Vitor Kley:

“Deixa eu querer voar, enfrentar meus problemas
Eu mirei na Lua e acabei acertando as estrelas
Ainda não me acostumei a ter toda a tua beleza
Entre os meus versos
Ensina um pouco de ti
Que canto mais sobre você
Enquanto o Sol não vem, te admiro até o amanhecer”

Pois bem! Essas e outras músicas sobre o universo você encontra na nossa playlist do Spotify, que fizemos especialmente para você! São as melhores músicas para ouvir e refletir sobre a imensidão do mundo.

Se esse tema também te inspira, aproveita para conhecer e fazer o nosso mapa das estrelas personalizado! Nesse quadro decorativo você vai encontrar as estrelasconstelações e Via Láctea de um momento exato. Pode ser um aniversário de casamento ou aniversário de namoro, um dia que marcou sua vida ou mesmo a sua data de nascimento. A gente disponibiliza a tecnologia e você entra com a sua cor favorita e uma frase que achar mais bacana! Depois de ler essa matéria e ouvir nossa playlist temos certeza que munição não vai te faltar! 😉
Monte o seu aqui e uma ótima viagem ao cosmo!

imagem de casal que se transforma no mapa do meu ceu exposto em uma sala

Quando olhamos as estrelas e constelações no céu parece que estamos admirando um quadro. Geralmente não paramos nem para pensar em como é que estão organizados aqueles seres brilhantes e temos uma visão completamente distorcida da realidade – pois é a visão lógica que temos dos objetos aqui na Terra.

Essa matéria traz várias curiosidades sobre os astros mas pode relaxar que ela não é chata, não! Rs

Continue com a gente e entenda mais sobre o universo que você vive. Depois é só sentar no sofá com uma pipoca e esperar os ETs chegarem…rs

Como são formadas as estrelas

Parecem ser formadas de luzinhas, mas não são..rs

Basicamente e de forma resumida, as estrelas são compostas por hidrogênio e hélio (com traços de alguns outros elementos). Ainda, elas derivam de explosões  de supernovas (estrela maciça que em determinado estágio da sua evolução explode gerando grande impacto / “auê” rs) que acontecem nas galáxias – repletas de gás e poeira cósmica.

As reações químicas que acontecem constantemente dentro das estrelas formam estrondosa quantidade de energia liberada em forma de luz. E por isso então são corpos celestes / estrelas que possuem luz própria.

Abaixo, você verá de forma bem didática um vídeo que mostra o que são as estrelas. Ainda, ele compara os tipos e os tamanhos delas e também fala um pouco sobre as constelações. 

Para uma melhor experiência, clique na engrenagem e selecione a legenda em português para entender todas as informações que ele traz:

A distância entre nós

Muitos aqui já sabem que não medimos a distância entre a Terra, os planetas e as estrelas em metros ou quilômetros e sim em anos-luz, que é a distância medida pela velocidade da luz ou seja: tempo.

Um ano-luz corresponde a um ano terrestre. Da mesma forma, equivale ao tempo em que a luz demorou para sintetizar esse ser para nós. Em um cálculo aproximado, um ano-luz corresponde a 9,5 TRILHÕES de km.

O Sol está à 0,0000158 ano/luz da Terra, e por isso demora cerca de 8,33 minutos para que sua luz chegue até nós. Parece pouco, mas se você multiplicar por 9,5 trilhões de km, verá que a nossa distância é de quase 150 milhões de km.

Um Uber para o Sol? Só se estiver com muito tempo e um cartão literalmente sem limites. Rsrs

A fotografia da estrela mais distante é a da Ícaro, que está a 9 bilhões de anos-luz da Terra. Ou seja: a luz dela demorou 9 bilhões de anos para chegar até nós e tornar possível vê-la.

Isso só foi possível ser registrado porque houve um acúmulo massivo de estrelas que formaram um fenômeno equivalente uma lupa celestial.  Assim,  o telescópio Hubble conseguiu registrá-la. Agora, já pensou 9 bilhões de anos-luz em km?

Também foi uma conquista conseguir tirar uma boa foto de uma estrela chamada Antares, que se encontra a 620 anos-luz de nós. Até então essa façanha só tinha sido alcançada com o Sol (lembre-se, a 0,0000158 ano-luz da Terra…olha a diferença!).

A distância entre as estrelas

imagem de estrelas no universo

Olhando para o céu noturno,  vemos aqueles pontinhos luminosos e pensamos: “olha que alinhados, um do lado do outro!”. Pensamos isso porque nosso cérebro tende a agrupar elementos de forma lógica e linear de acordo com o que conhecemos.

Assim, se vemos pessoas umas atrás das outras nosso conhecimento pré-adquirido automaticamente entende que aquilo é uma fila. Da mesma forma, tendemos a replicar essa “lógica”  para as demais coisas.

No entanto, a maioria das estrelas estão muito distantes uma das outras, a vários anos-luz. Porém, a posição da Terra em relação a elas que faz com que tenhamos essa impressão.

Mais de 80% das estrelas tem uma companheira ou mais e giram em torno uma das outras. Mas não é algo fácil de distinguir, porque normalmente estão muito distantes de nós.

A estrela mais brilhante do nosso céu, facilmente identificável é a Sirius. Parece ser somente uma estrela, mas ela é composta pela Sirius A, uma estrela menor que é a Sirius B. Recentemente, também foi descoberta a Sirius C (mas misteriosamente já sabido há tempos por uma tribo africana isolada, os Dogons), tornando o sistema delas triplo.

As constelações e os hemisférios

O agrupamento de estrelas foi feito por diversos povos ao longo da História como forma de se guiar dentro de um espaço de tempo – inclusive falamos sobre isso aqui.

Atualmente são 88 as constelações oficiais, que recebem a divisão em austrais (vistas somente do hemisfério sul (como a Cruzeiro do Sul), boreais (Ursa Maior e Ursa Menor), equatoriais que são próximas ao Equador Celeste (Órion) e as zodiacais (próximas tanto do norte quanto do sul).

No caso do último tipo, podemos observar 12 constelações ao longo dos meses do ano. Dessa forma, a astrologia acredita fortemente que os astros de cada uma delas influencia a personalidade daqueles que nasceram sob neste período do ano em que se tornam mais visíveis – daí os signos do zodíaco.

Vale ressaltar então que por causa do movimento da Terra, ora é possível notar uma constelação na Terra, ora não.

Mas como falamos acima, só dão impressão de estarem bem juntas, pois na verdade, estão às vezes a dezenas de anos-luz de distância uma das outras.

Outras curiosidades sobre as estrelas!

– (quase) Mais do que os olhos podem ver: conseguimos enxergar, desde que do hemisfério norte e em perfeitas condições de observação, a Daneb – estrela da constelação Cisne a 2.616 anos-luz e a galáxia Andrômeda, a 2,54 milhões de anos-luz de nós. De novo: pensou em km? Eeeee olho bom!

– Só uma parcela de estrelas: no céu existem milhões e milhões de estrelas, mas por mais “afiado” que seja o olho humano só é possível enxergar entre 2 mil e 2,5 mil delas. Novamente, dependendo da região que estiver e das condições climáticas e de luminosidade. Se você estiver na cidade de São Paulo então e conseguir enxergar 100, aí pode se considerar mestre! Rsrs

– Se trocássemos Sirius pelo Sol: Sirius A tem o raio 71% maior que nosso Sol e Sirius B tem o raio menor, que a torna um pouco menor que a Terra. Caso estivessem ocupando o lugar do Sol, nossos dias seriam 23 vezes mais brilhantes – mas para isso precisaríamos estar bem mais distantes delas do que estamos em relação ao Sol para sobreviver.

ilustração da bandeira do brasil

– Bandeira do Brasil: o significado das estrelas da nossa bandeira é que ali aparecem 9 constelações (em destaque: Cruzeiro do Sul, Escorpião, Triângulo Austral, Cão Maior e Cão Menor) e 27 estrelas representam os estados brasileiros. Sua disposição representa o céu do Rio de Janeiro, no dia Proclamação da República, em 15 de novembro de 1889.

– Brilha e esquenta estrelinha: as estrelas recebem classificação de acordo com sua massa / tamanho e pela temperatura de sua superfície. Bem tranquilo para um dia de verão, as temperaturas variam entre 2.500°C e 50.000°C. Da próxima vez que reclamar da temperatura do Sol, lembre-se que ela está em apenas 6.000°C.

O que você não imaginava sobre as estrelas

– As estrelas NÃO PISCAM! O tremor que vemos das estrelas acontece simplesmente por causa da atmosfera da Terra, que por ter várias camadas acaba por embaralhar os astros.

– A “luz do luar” não existe – quando falamos “a luz da Lua” isso na verdade é mentira (nos desculpem, canções românticas!). A Lua, assim como os planetas, não emite luz. O brilho da Lua é um reflexo proveniente do Sol, por isso das suas fases – enquanto ela gira ao redor da Terra, algumas de suas partes recebem iluminação dele e outras não, o que reflete no nosso planeta.

– Sem noção até para além da Terra: a humanidade, com seus inúmeros satélites astronômicos, fez com que mais de 400 mil artefatos transitem a uma velocidade que pode chegar a 30 mil km/h (dados de 2005). Além de perigoso, estima-se que em breve se o lixo espacial (pois é, até lá) não for contido será impossível usar o cosmo em prol da humanidade, como vemos aqui.

As estrelas de presente

Ufa, quanta coisa! Também se inspira com as estrelas e todo esse mundo infinito e complexo que elas trazem consigo, muito além de uma paisagem maravilhosa e inspiradora?

Os quadros e pôsteres do Mapa do Meu Céu resgatam exatamente o que muitos povos e cientistas viram ao longo dos anos: mais do que os olhos podem ver.

Se está procurando um presente para namorado ou presente para marido, temos certeza que o Mapa do Meu Céu vai trazer à tona um momento especial vivido e presenciado por todas as estrelas, brilhando algumas há milhares de anos para iluminar nossas vidas. ? Confira aqui.